“Grande é a vitória, mas a amizade é maior de tudo”

EMIL ZATOPEK

 

Por Edson Rodrigues

 

Os resultados das eleições de 15 de novembro último, em Porto Nacional, mostraram que 36,84% dos eleitores apostaram na renovação como o caminho mais viável para a cidade sair do marasmo em que se encontrava.

 

Ronivon Maciel, o candidato eleito, é o atual vice-prefeito, que se sentiu sem voz e sem vez na administração de Joaquim Maia e decidiu lançar sua candidatura própria.  Dos quatro candidatos que concorreram, era o mais novo.  Filho de família simples e com larga experiência no legislativo municipal, onde exerceu dois mandatos de vereador, acabou sendo eleito com o maior percentual de votos válidos e, por outro lado, não foi o escolhido por mais da metade da população (63,2%).

O prefeito eleito Ronivon Maciel e o vice prefeito Joaquim do Luzimangues

 

Engana-se quem acha que esses números possam representar a certeza de um mal governo ou de uma administração apagada.  A capacidade mostrada por Ronivon Maciel na campanha, espelhada pelo resultado, é um sinal claro de que ele e seus auxiliares souberam manobrar em meio a resultados negativos de pesquisas, falta de apoio e prognósticos nada animadores, criando soluções e alternativas que se mostraram eficazes.

 

Logo, pode-se esperar um governo que use das mesmas prerrogativas para contrariar os que não acreditam em seu sucesso, voltado para 100% da população portuense, respeitando aos que votaram nele e, também, aos que optaram por outros candidatos.  Sua índole já demonstrou que será um prefeito humilde, que “vestirá” o cargo 24h por dia e que não se furtará ao trabalho.

 

Seus primeiros passos devem ser em Brasília, já nestes próximos dias, em busca de garantir recursos do Orçamento da União por meio de emendas impositivas de senadores e deputados federais.  No Tocantins, seu caminho será a Assembleia Legislativa, em busca de convênios e conselhos para que consiga formar um secretariado com pessoas experiente e ficha-limpa.

 

Independente de qual é o seu partido, Ronivon Maciel deve ser visto como um político vitorioso e isso precisa ser respeitado.  Torcer contra seu governo será o mesmo que torcer contra Porto Nacional, logo, o momento é de todos se desarmarem e buscar contribuir para um governo que foi eleito de forma legítima, dentro das regras da Justiça Eleitoral.

 

VEREADORES

 

Aos vereadores eleitos e reeleitos, o momento é de harmonia, sem conivência com fatos ou atos não constitucionais, em busca de uma convivência harmônica, visando apenas melhorias para a população, sem envolver interesses pessoais em seus mandatos.

 

Vereadores eleitos, apenas 5 conseguiram se reeleger, ou seja 25%

 

Temos a certeza de que o povo portuense espera, com essa renovação no Executivo e no Legislativo, homens e mulheres que atuem com correção e que se ajudem mutuamente a fazer com que os tributos e taxas pagas com muito suor, sejam revertidos em benefícios estruturais e, junto com os recursos de emendas impositivas e convênio, se transformem em benfeitorias, casas populares, asfalto, sinalização horizontal e vertical, saúde e educação de qualidade e que os Distritos sejam tratados com a mesma importância que o centro da cidade.

 

É com essa mensagem que O Paralelo 13 parabeniza o novo prefeito e os vereadores eleitos de Porto Nacional.

 

Posted On Sexta, 20 Novembro 2020 05:30 Escrito por

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) esclarece que a decisão de não permitir acompanhantes nos hospitais da rede hospitalar estadual foi tomada pelos técnicos da Secretaria de Estado da Saúde-SES-TO, orientados pelo Gabinete de Crise Estadual, os quais sopesaram vários estudos, orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e Ministério da Saúde e medidas necessárias ao enfrentamento deste momento pandêmico, tão atípico da saúde mundial.

Assim, medidas extremas foram e têm sido muitas vezes necessárias, visando garantir a segurança de pacientes e servidores, decisão esta, válida para TODOS os 18 hospitais da rede estadual e não apenas para o HMDR. As decisões tiveram como base e orientação o Plano de Contingência Estadual, assim como seu Plano de Contingência COVID-19 HMDR, permanentemente atualizado.

A SES ressalta que o direito e a importância do acompanhante não estão em discussão e não devem sequer ser questionados. Toda equipe do HMDR, assim como da SES-TO têm plena consciência da sua importância para a gestante, puérpera e RN neste momento único que envolve o parto.

A SES também informa que o Tocantins não é o único Estado da federação a adotar esta medida, pois quanto menos pessoas dentro da Unidade hospitalar, dos quartos, usando um mesmo banheiro, dormindo e comendo juntas, transitando pelos corredores, trocando de acompanhante, saindo à rua para resolver questões pessoais (não há como obrigar o acompanhante a ficar 2 a 3 dias sem se locomover), menor será o risco de contágio.

Além disso, a triagem dos acompanhantes, por si só, não garante que o paciente não tenha COVID, pois, o paciente contaminado transmite o vírus antes mesmo de aparecerem os sintomas. Mesmo que o acompanhante traga resultado de exames de COVID-19, sabemos que, quando o paciente ainda está assintomático, o resultado pode concluir um falso negativo.

Ressalte-se ainda, que estão sendo autorizados acompanhantes, desde o início da pandemia, para pacientes menores de idade ou com alguma incapacidade física, mental ou emocional, seja incapacidade para cuidar de si mesma ou do seu RN, tais como: gemelares, prematuridade extrema, fetos muito graves, pacientes com comorbidades que podem descompensar na hora do parto ou pós parto e outras a critério médico.

Aliado a tudo isso, o noticiário diário tem informado que os casos de Covid-19 tem aumentado substancialmente pelo país, no período pós-eleitoral. O número de ocupações dos leitos de UTI nos demais Estados da federação indicam que uma espécie de "segunda onda" da Covid-19 não é uma hipótese infundada. Assim sendo, quaisquer medidas que resultem em flexibilização das regras são temerárias.

Por fim, ressaltamos que é responsabilidade e dever do Estado garantir, dentre outros, a segurança de pacientes, nascituros e profissionais, bem como garantir o direito à vida. Em que pese o direito ser constitucional e soberano, além de existir legislação sobre acompanhantes, neste momento atípico cabe à autoridade sanitária garantir a segurança e ordem necessárias.

 

Palmas/TO, 19 de novembro de 2020.

Secretaria de Estado da Saúde

Governo do Tocantins

 

Posted On Sexta, 20 Novembro 2020 04:48 Escrito por

A visita é fruto da incursão realizada pelo Secretário de Indústria Comércio e Serviços (Sics), Tom Lyra, que em outubro realizou uma série de encontros com empresários do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina para divulgar os potenciais do Estado

 

Por Nayna Peres 

 

Para finalizar a agenda de reuniões com os empresários, o Governador Mauro Carlesse recepcionou os representantes da Joape Climatizadores, no Palácio Araguaia, nesta terça, 17. A visita é fruto da incursão realizada pelo Secretário de Indústria Comércio e Serviços (Sics), Tom Lyra, que em outubro realizou uma série de encontros com empresários do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina.

 

O objetivo dessas reuniões foi divulgar o potencial logístico do Tocantins, que já se projeta como um dos estados mais promissores do Brasil e se consolida como receptivo de grandes indústrias. A política de incentivos fiscais, a localização privilegiada e a diversidade de modais logísticos são os maiores atrativos para a instalação de novas unidades no Tocantins.

 

O Diretor Executivo, João Henrique Schmidt dos Santos, enxerga como uma excelente oportunidade de negócios a implantação de um Centro de Distribuição, além de uma fábrica da marca no Estado. “Temos o objetivo de começar, em breve, o planejamento para a implantação de uma distribuidora dos nossos produtos, visto que o Tocantins está no coração do Brasil e faz divisa com estados das regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste, o que facilita a chegada e agiliza os processos de entrega. Mas já estamos visualizando muito além, depois de conhecer pessoalmente, percebemos que implantar uma indústria é um excelente negócio a longo prazo. Agradecemos a receptividade do secretário Tom Lyra e do governador Mauro Carlesse”, apontou.

 

Para o Governador Mauro Carlesse, trazer novas empresas e potenciais investidores para o Tocantins é um dos principais focos da sua gestão. “Nós temos como objetivo atrair ainda mais empresas para o nosso Estado. Nesse sentido, acreditamos que o caminho é fornecer benefícios fiscais e apresentar o potencial logístico do Tocantins. O setor privado é um grande catalisador para o aumento do número de empregos e renda”, afirmou.

 

 

Posted On Quarta, 18 Novembro 2020 04:48 Escrito por

Hoje o Tocantins registrou 207 novos casos e mais quatro mortes ocasionadas pela Covid-19. Com essa atualização, estado passou a somar 78.364 diagnósticos e 1.141 mortes

 

Por Aldenes Lima

 

“Ainda estamos em pandemia. Não em estado severo ou grave, como estivemos em agosto deste ano, mas que merece a manutenção de todos os cuidados sanitários de contenção do vírus”. Com essas palavras, o secretário de Estado da Saúde, doutor Edgar Tollini, abriu a coletiva de imprensa, realizada na tarde desta segunda-feira, 16, na sede da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

 

O gestor apresentou os dados relativos a oito meses de pandemia, uma vez que em 18 de outubro, fez 8 meses do registro do primeiro caso no Tocantins. Desde março de 2020, o Estado já registrou 78.169, com uma média móvel de 101,86 nos últimos 7 dias; 69.626 pacientes estão recuperados (88% do total); 1.128 pessoas foram a óbitos e 8.187 seguem em isolamento domiciliar.

 

Segundo Edgar Tollini, o número baixo de óbitos e a alta recuperação se devem às ações assertivas da Gestão Estadual. “Implantamos 429 leitos exclusivos para pacientes com Covid-19 e todas as 18 unidades hospitalares do Tocantins oferecem tratamento para a doença, sendo que em sete delas têm leitos de Unidade de Terapia Intensiva. O Estado aplicou todo o recurso [R$ 92 milhões] recebido do Ministério da Saúde em contratações e compras de insumos necessários para atender a demanda existente”, pontuou, acrescentando que a SES segue responsável por 96% dos atendimentos a acometidos pelo novo Coronavírus no Tocantins.

 

“Seguimos a determinação do governador Mauro Carlesse. Enquanto tivermos um único paciente acometido pela Covid-19, teremos a mesma dedicação em manter os cuidados em todo o Estado. Graças a isso, passamos pelo período crítico sem transferir um único paciente para ser atendido fora do Tocantins e até a população detentora de plano de saúde preferiu o acolhimento nas unidades públicas”, destacou o gestor.

 

Segunda onda

 

Sobre a possibilidade de uma segunda onda de casos em decorrência das aglomerações resultantes do processo eleitoral finalizado no domingo, 15, o secretário afirmou que “nos próximos 15 dias, estaremos com atenção redobrada, mas a população pode ficar tranquila, pois não fizemos desmonte de leitos e toda estrutura permanece à disposição dos usuários do Sistema Único de Saúde”.

 

Vacina

 

O secretário falou sobre as diferentes vacinas que estão em testes para o combate da Covid-19. “Acredito que ainda no primeiro trimestre de 2021 teremos uma vacina à disposição da população e aplicaremos a mesma logística já utilizada no sistema de nacional de vacinação, na qual recebemos as doses e repassamos aos municípios para aplicação, obedecendo a ordem dos grupos prioritários”, explicou.

 

Testagem

 

Edgar Tollini destacou a atuação do Laboratório Central de Saúde Pública do Tocantins (Lacen-TO), que atualmente tem capacidade para análise diária de 2 mil amostras e tem a mais célere liberação de resultados, do país. “Há 20 dias, ampliamos o trabalho de análise, com a inauguração do Lacen de Araguaína, possibilitando que todas as amostras daquela região sejam analisadas lá e liberadas em até 24 horas”, afirmou.

 

 

Posted On Terça, 17 Novembro 2020 13:04 Escrito por

A grandeza do ex-governador Siqueira Campos, não está somente nos seus atos e ações administrativas, mas também no simbolismo democrático

 

Da Redação

 

Sair de porta afora de sua residência rumo a uma sessão eleitoral para, aos 93 anos,  exercer a cidadania, mesmo carregando o peso da idade e de enfermidade inerentes ao tempo bem vivido é de um simbolismo cativante e exemplar.

Siqueira Campos em companhia do senador Eduardo Gomes durante votação nesse 15 de novembro

 

É certamente mais uma lição de democracia que este grande homem imprime na sua rica e produtiva trajetória, escrevendo, ao lado do senador Eduardo Gomes, os ensinamentos de cidadania e da civilidade.

 

 

Posted On Domingo, 15 Novembro 2020 09:42 Escrito por
Página 1 de 451

Pesquisa

Última edição

o-paralelo-13-edicao-504.jpg

Boletim de notícias

Boletim de notícias

Colunistas

 

Últimas notícias