“Nunca conte seus problemas a ninguém... 20% não se importam e os outros 80% estão contentes de você tê-los” 

 

LOU HOLTZ

 

Por Edson Rodrigues

 

 

O resultado das urnas vem causando um verdadeiro rebuliço na política tocantinense.  O grau de renovação nas “províncias” deixou várias lideranças tradicionais preocupadas com seus planos políticos para o futuro – leia-se, a partir de 2022 –, criando um desconforto geral, principalmente nos que apostaram seus patrimônios políticos em candidaturas próprias ou no apoio a candidatos.

 

Em Palmas, o deputado federal Osires Damaso ensaiou uma candidatura a prefeito, não conseguiu aliados suficientes para uma boa base eleitoral e, sem musculatura, sua pré-candidatura não decolou, e ele preferiu emprestar seu nome para seus aliados, no interior, para ajuda-los em suas candidaturas a prefeito e vereador.

 

Já o deputado federal Eli Borges teve um prejuízo maior que seu colega de parlamento, pois bradou, do leito onde convalescia de Covid-19, que era “o candidato do palácio Araguaia a prefeito de Palmas”, acabou deixando escapar sua base política, principalmente “Felipim”, líder que foi um dos responsáveis por sua eleição a deputado federal, deixou as bases do interior do Estado a ver navios e, agora, não consegue mais juntar os cacos, restando, por enquanto, um caminho seguro, que seria uma vaga na Assembleia Legislativa Estadual, em 2022.

 

KÁTIA ABREU E VICENTINHO JR.

A senadora Kátia Abreu,PP, que acabou de ter alta após passar por momentos difíceis por conta da Covid-19, no hospital Albert Einsten, em São Paulo, fez postagem nas redes sociais redundando o que o deputado federal Vicentinho Jr.,PL, também vem alardeando, sobre “a postura de um político que se coloca como responsável pela eleição de 100 prefeitos”, afirmando que “aprendeu em um livro que ‘a soberba precede a ruína’”.

 

Senadora Katia Abreu

 

Cada um tem o direito de expressar sua opinião, mas o que não se pode negar nem apagar foi o fato de que enquanto os dois, Kátia e Vicentinho Jr. olhavam para seus próprios umbigos, dando preferência a candidaturas que os beneficiariam politicamente em 2022.

 

A questão é que essas postagens de Kátia e de Vicentinho, que não tiveram coragem de citar nome, cargo, cor, altura, filiação, gênero, partido, função de confiança no Congresso Nacional, até “a bisneta da Benzedeira Joana da Misericórdia”, que acabou de vir ao mundo esta semana, sabe que se trata de uma pessoa nascida no dia 28 de abril, ou seja, ganharam um tom de falta de coragem para apontar o alvo, pois será, se não já é, um tiro no próprio pé e um rompimento de uma possibilidade importante de integração de forças.

 

 Senador Eduardo Gomes

 

 

Agora, após a eleição, enquanto Kátia e Vicentinho Jr. lamentam os resultados pouco animadores que obtiveram, - Kátia elegeu seis prefeitos, assim como Vicentinho Jr., sendo que três ou quatro dos eleitos pelo deputado federal já estão de “malas prontas” para outros partidos, é em Brasília que os prefeitos eleitos, por todos os partidos, estão fazendo peregrinação em busca de viabilizar seus mandatos.

 

As indiretas dos dois parlamentares que viram suas representatividades encolher no Tocantins, são vistas, nos bastidores, como “efeito colateral” pós eleição e é certo que tanto Kátia quanto Vicentinho Jr. devem começar a pensar em “planos Bs” para seus futuros políticos.  Kátia, uma ex-ministra da Agricultura, ex-deputada federal, ex-presidente da Confederação Nacional da Agricultura, tem experiência política suficiente para traçar outros caminhos para sua carreira pública, podendo tentar permanecer no Senado, fechando alianças como outros partidos, ou tentar, com maiores possibilidades, uma vaga de deputada federal, lembrando que nas próximas eleições majoritárias também não haverá coligação proporcional, mas será uma decisão de foro íntimo.

 

Deputado Federal Vicentinho Junior

 

 

Insistir em permanecer no Senado não é impossível para Kátia Abreu, mas seu temperamento explosivo veio, ao longo de sua vida política, destruindo pontes e cortando alguns laços importantes que poderiam servir para abrir diálogos, e é inegável que perdeu musculatura política e que uma reeleição, hoje, seria, praticamente, operar um milagre.  E, como Tancredo Neves falou, “não existe milagre em eleição majoritária.  Tudo dependa da base construída”.

 

DEM

 

Já o Democratas, da deputada federal Dorinha Seabra, também não voa em “céu de brigadeiro”, e precisa ser oxigenado com uma política de novas filiações e atração de novas lideranças com potencial para disputar vagas na Câmara Federal e na Assembleia Legislativa.  Uma “receita” que se aplica a todos os demais partidos presentes no Tocantins.

 

Deputada Dorinha 

 

As previsões garantem um mínimo de 50% de renovação nas oito vagas de deputado federal que estarão em disputa em 2022 no Tocantins.  Já para deputado estadual, é muito cedo para fazer qualquer previsão, pois é preciso que se conheça quantos deles irão tentar uma vaga na Câmara Federal e quantos farão o caminho contrários.

 

O certo é que tem muita gente contrariada, decepcionada e irritada com o resultado das eleições de 15 de novembro, ao mesmo tempo em que há pessoas tranquilas, satisfeitas e com a sensação de dever cumprido.

 

É fácil saber quem está melhor e mais preparado para o embate de 2022.

 

É bom que todos saibam, aliados e admiradores dos atuais congressistas, que todos podem estar em um mesmo palanque em 2022, pois, na política, a tábua de salvação é estar sempre próximo de quem está com credibilidade e com “cacife”, capaz de agradar todos os lados e ideologias envolvidas.

 

É só lembrar que quando Tancredo Neves aceitou a indicação de José Sarney para ser o seu vice, os militares se sentiram representados e o saudoso João Cruz já foi candidato a vice-governador na mesma chapa que Siqueira Campos.

 

Assim é a política.

 

Fica a dica!

 

Posted On Terça, 01 Dezembro 2020 03:49 Escrito por

“Tudo o que não é eterno, é eternamente inútil” 

C.S. LEWIS

 

 

Por Edson Rodrigues

 

Por incrível que pareça, após o resultado das urnas nas eleições municipais do último dia 15, muitos dos vitoriosos acabaram virando anões.  Mas, isso não foi surpresa para quem seguiu as páginas de O Paralelo 13, que em várias de suas análises sobre a sucessão municipal, alertou sobre o sepultamento político de vários líderes, que antes do pleito posavam como grandes “transferidores de votos”. Daqui, da nossa “açucarada” Capital da Cultura, Porto Nacional, fizemos nossas previsões e acertamos 100%.

Vice Governador Wanderlei Barbosa

 

O clã dos Barbosa, por exemplo, por meio do presidente da Câmara Municipal de Palmas, Marilon Barbosa, irmão do vice-governador, Wanderlei Barbosa, tio do deputado estadual Leo Barbosa e filho do ex-prefeito, Fenelon Barbosa, se reelegeu com minguados 2.953 votos.  Para uma família política que vai de Taquaralto até São João, esse pequeno número de votos é preocupante, mesmo Marilon tendo sido o mais votado.

 

A segunda posição de Pedro Cardoso, o mais jovem eleito para a Câmara Municipal de Palmas, com apenas 28 votos a menos que Marilon, mostra o tamanho do “tombo” do clã dos Barbosa.

 

Mesmo Pedro sendo filho do deputado estadual Cleiton Cardoso, Pedro contou com os votos dos jovens e apenas com o apoio político do pai para se eleger.

 

Já o DEM da professora Dorinha Seabra, apesar de ter eleito os dois vereadores, Pedro e Marilon, não teve nenhuma participação significativa nas campanhas dos dois para que a vitória viesse, o que significa que nenhum dos dois terá a obrigação de permanecer no partido nem ao lado de Dorinha em 2022.

Deputada Dorinha Seabra

 

A deputada Dorinha também recebeu outro aviso direto das urnas, já que ela é a presidente estadual e seu marido o presidente metropolitano, em Palmas.  O partido teve praticamente zero de crescimento no Estado e em Palmas, apesar dos dois vereadores (que, pode-se dizer, vieram de uma barriga de aluguel), 26 prefeitos e vários vice-prefeitos e vereadores no interior, o DEM precisa crescer em Palmas para garantir uma segurança mínima na reeleição de Dorinha Seabra, uma das melhores parlamentares na área da Educação na Câmara Federal, com reconhecimento nacional.

 

O Quociente eleitoral para Dorinha Seabra será em torno dos 100 mil votos por cadeira na Câmara Federal, na primeira eleição majoritária sem coligações proporcionais.

 

Em sua última eleição, Dorinha não atingiu nem a metade desse número de votos, lembrando que, junto com ela, no DEM, estava o ex-governador Carlos Gaguim, que obteve mais votos que ela.

 

Infelizmente, nas eleições de 2022, Carlos Gaguim não poderá concorrer à reeleição, devido a uma condenação em colegiado pela Suprema Corte, o que deixa o DEM entre a cruz e a espada: ou abre espaço para novas lideranças em Palmas ou se prepara para acompanhar a candidatura de Dorinha Seabra “pela janelinha da UTI política”.

 

SAÍRAM MENORES QUE ENTRARAM

 

Já entre as lideranças que perderam muito espaço após a eleição municipal, separa-se os que caminham direto para a cova coletiva do sepultamento político, tão comentado em O Paralelo 13, pode-se incluir Marcelo Lelis, Alan barbeiro, Carlos Amastha, Thiago Andrino e Nilmar Ruiz e os que estão na “UTI política”, respirando por aparelhos, como Eli Borges, Vanda Monteiro e Osires Damaso.

Carlos Carlos Amastha e Marcelo Leis

 

Estes últimos três, principalmente a deputada estadual Vanda Monteiro, terão que se desdobrar para recuperarem a saúde política, pois ela saiu com um caixa de mais de quatro milhões de reais de Fundo Eleitoral e elegeu apenas o seu marido como vereador.  Dificilmente a deputada estará no comando estadual da sua legenda em 2022 e pode amargar os efeitos colaterais de uma candidatura precoce e muito pretensiosa.

 

Já o PL do deputado federal Vicentinho Jr. saiu dessas eleições com muitas “escoriações”, principalmente em Palmas, onde foi avalista da candidatura nanica de Thiago Andrino, junto com o ex-prefeito Carlos Amastha.  O PL indicou a ex-prefeita Nilmar Ruiz como vice de Andrino, após o próprio Vicentinho Jr. ter lançado seu nome e não ter obtido uma boa resposta das ruas. Além dessa derrapada na Capital, o PL foi um fiasco no interior do Estado, elegendo apenas seis prefeitos em cidades de pequeno porte.

 

Vicentinho Junior (PL)

Apesar disso, Vicentinho Jr. não tem nenhuma mancha em seu currículo e faz parte da base de apoio ao presidente da república Jair Bolsonaro, o que lhe dá chances e tempo para reverter esses revezes, construindo uma base sólida para sua reeleição e abrindo espaço, quem sabe, para outra vaga na Câmara Federal.

 

Mas, para isso, precisa calçar as “sandálias da humildade” e buscar apoio em companheiros que relegou a segundo plano e abrir as portas para novas lideranças.  Caso contrário, terá que pegar o mesmo caminho que as lideranças em “sepultamento” no Tocantins.

 

OS QUE “FIZERAM NOME”

 

Já o empresário Gil Barison nunca foi líder político, nunca participou de militância partidária e conseguiu um sexto lugar entre 12 candidatos, tornou seu nome conhecido pelo eleitorado palmense e do interior, por conta dos programas de Rádio e TV e, se não ganhou a elição, também não perdeu, muita coisa, podendo se vangloriar de, em sua primeira empreitada política ter vencido nomes bem mais conhecidos e alguns até com mandatos.

Empresário Gil Barison 

Já o portuense Jr. Geo entrou pela porta da frente no rol dos políticos que garantiram patrimônio eleitoral para o futuro.  O deputado estadual foi o segundo colocado, com 18.523 votos, o que corresponde a 14,52% dos votos válidos da Capital.

 

Geo manteve sua linha política intacta e plantou sementes férteis para 2022, ganhando muita musculatura para suas pretensões na vida pública.

 

Mas, contudo, todavia, porém, como sempre falamos, em política, nada é exato.  Cada eleição é diferente da outra, assim como suas consequências, mas podemos, após esse pleito municipal que passou, vislumbrar um futuro promissor para a política estadual e nacional, dado o grau de mudanças auferido nas urnas, uma verdadeira revolução silenciosa comandada pelos eleitores, e que pode ser notada nos 139 municípios tocantinenses, com mudanças profundas nos parlamentos municipais de dezenas de municípios.

Deputado Junio Geo

Essa revolução silenciosa deixou vários partidos esfacelados, comprometendo a reeleição de vários congressistas “donos de partidos”, que se intitulavam líderes e que, a partir do último dia 15 de novembro, estão com “data de validade” marcadas em suas fichas, a se confirmar nos resultados das eleições de 2022, aumentando a ocupação do “cemitério político”.

 

Quem viver verá!

Posted On Segunda, 30 Novembro 2020 04:56 Escrito por

Foram disponibilizadas bolas e redes de futsal e de voleibol

 

Por Alcione Luz

 

A entrega simbólica dos materiais esportivos, contendo bolas e redes de futsal e voleibol, foi realizada nesta quarta-feira, 25, pela superintendente de Educação Básica da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), Amanda Pereira, ao superintendente de Administração do Sistema de Proteção dos Direitos da Criança e do Adolescente da Secretaria de Cidadania e Justiça (Seciju), Gilberto da Costa Silva.

 

Foram disponibilizadas kits contendo bolas de futsal, de voleibol, além de jogos de redes para as duas modalidades. O material será destinado a estudantes que cumprem medidas socioeducativas nos seguintes centros de atendimento: Escola Estadual Mundo Sócio do Saber, em Palmas; Escola Estadual Waldir Lins e Escola Estadual Hercílio C. Silva, de Gurupi; Escola Estadual Castro Alves, de Araguaína, beneficiando 61 socioeducandos.

 

De acordo com a superintendente de Educação Básica da Seduc, Amanda Pereira, a ação fortalece a parceria entre as pastas do Governo. “Como a Seciju tem a estrutura e nós temos os alunos atendidos nessas unidades, as ações são realizadas de forma integrada. Foi feita a solicitação e nós buscamos a viabilidade desta entrega para os alunos, mesmo em tempo de pandemia, não estejam tão ociosos nas unidades. A nossa principal preocupação como educação é colaborar para que esse aluno não migre do sistema socioeducativo para o prisional. O esporte é uma das possibilidades de trabalhar a reinserção na sociedade”, frisou.

 

Segundo a superintendente, a equipe da Seduc está fazendo levantamento técnico das unidades a fim de aprimorar o atendimento aos jovens. “A nossa intenção é melhorar a qualidade organizacional nos espaços da unidade educativa dentro do sistema socioeducativo, em parceria com a Seciju, com a finalidade contribuir para a qualidade de vida dos alunos”, destacou.

 

Para o superintendente da Seciju a parceria entre as pastas governamentais é importante para a reinserção social dos jovens. “Esses materiais irão ajudar muito nas atividades diárias nas unidades para os adolescentes não ficarem tão ociosos, além de ser também a possibilidade de descobrir novos talentos no esporte. Com essas parcerias entre as secretarias do Governo construímos um Estado melhor”, ressaltou Gilberto da Costa Silva.

 

Também participaram do encontro: Clay Rios, superintendente de Esporte, Juventude e Lazer da Seduc; Israel de Freitas Silva, responsável pela Unidade Técnica Executiva em Atendimento Educacional; e as agentes socioeducativas, Gislayne Carvalho e Cristiane Ribeiro Netto.

 

 

 

 

Posted On Quinta, 26 Novembro 2020 05:03 Escrito por

Antonio Andrade está dando continuidade à agenda iniciada pelo governador Mauro Carlesse

 

Por Sara Cardoso

 

O governador em exercício do Estado do Tocantins, deputado estadual Antonio Andrade, está dando continuidade à agenda do Executivo Estadual de receber prefeitos e vice-prefeitos eleitos para ouvir demandas e fechar parcerias. Somente na manhã desta segunda-feira, 23, 21 futuros gestores foram recebidos no Palácio Araguaia.

 

Aos eleitos, Antonio Andrade reforçou a importância das parcerias estabelecidas entre o Governo Estadual e as gestões municipais, para que a população seja beneficiada de forma mais eficaz. "Estamos dando continuidade à agenda já iniciada pelo governador Mauro Carlesse, ao atender prefeitos e oferecer todo o auxílio necessário para que eles consigam fazer uma gestão com resultados, beneficiando diretamente a população. Aqui no Palácio Araguaia, os gestores vão encontrar parceria e apoio constantes, porque esta é uma gestão municipalista", destacou.

 

Primeiro a ser recebido, o prefeito eleito de Natividade, Thiago Jayme Rodrigues de Cerqueira, acompanhado de seu vice Felipe Ferreira, trouxe a demanda de um sonho antigo da região, a implantação de uma faculdade pública. "Gostaria de agradecer muito ao governador em exercício, que tem sido um grande parceiro para a região e está junto conosco, já trabalhando para que consigamos implantar uma faculdade e ofertar mais chances a quem não tem tanta oportunidade. É um sonho antigo que vamos trabalhar para realizar”, afirmou.

Nesta segunda, governador em exercício recebeu 21 prefeitos eleitos

 

Acompanhado do reitor da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), Augusto Resende, o governador em exercício reforçou que tem um compromisso com a região sudeste e que não medirá esforços para levar um polo da Unitins para o município de Natividade.

 

"O jovem sai muito cedo daquela região, porque não tem condições de continuar o ensino superior lá, não há esta oportunidade. Vamos trabalhar para implantar mais um polo da Unitins e, se for necessário, eu me disponibilizo a destinar emendas para esta causa tão importante. O reitor vai fazer um estudo para que possamos trabalhar na implantação, a exemplo do que o governador Carlesse está fazendo com a região do Bico do Papagaio, levando uma faculdade de medicina para aquela região”, ressaltou.

 

Também foram recebidos, nesta manhã, os futuros gestores do município de Paranã, Fábio da Farmácia e seu vice Valdemir Arcanjo, que destacaram a alegria e a gratidão pelo apoio que o Governo do Tocantins tem manifestado. “A gente fica muito grato do Governador nos receber, nos mostrar o planejamento financeiro para 2021, no intuito de estreitar relações e demonstrar que realmente quer trabalhar em prol dos municípios. Ele nos mostra que o Estado é o braço direito e tem empenho e vontade de fazer as coisas acontecerem. Juntos, teremos uma parceria forte para beneficiar nosso povo”, afirmou o prefeito eleito Fábio da Farmácia.

 

Já o prefeito eleito de Palmeirante, Raimundo Brandão dos Santos, também acompanhado pelo vice-prefeito eleito, Mauro Sérgio, reforçou que todo apoio é bem-vindo, principalmente do Governo do Estado. “Nós temos um município com uma extensão territorial muito grande, por isso precisamos ainda mais de apoio, para conseguirmos levar mais melhorias para a região. Trouxemos algumas demandas para conhecimento do Governador e a gestão avaliará tudo com bons olhos”, reforçou.

 

Acompanhando o prefeito eleito de Palmeirante, o deputado estadual Jair Farias fez questão de destacar a importância dessa agenda institucional feita pelo Governo e das parcerias que vêm sendo estabelecidas. “Onde não há união não há prosperidade, ela é necessária para que se tenha conquistas. Esta ação de receber os prefeitos e ouvir as demandas é mais uma prova de que temos um governo municipalista. Eu, enquanto parlamentar estadual, fico muito feliz de ver a garantia que o Governo vem dando, de que o ano de 2021 será de muito trabalho e que as obras vão acontecer, gerando emprego e renda para o nosso povo”, afirmou o deputado.

 

Durante o encontro com o governador em exercício, cada prefeito eleito também pode conferir a situação dos municípios por meio de um levantamento prévio dos recursos que serão executados em 2021. As informações foram passadas pelo secretário Executivo do Planejamento e Orçamento, Sergislei Silva Moura.

 

Eleitos recebidos

Acompanhados dos seus vices, o governador em exercícios recebeu, nesta segunda, os prefeitos dos seguintes municípios: Almas, Wagner Nepomuceno Carvalho (Vaguinho); Axixá, Auri Wulange Ribeiro Jorge (Doutor Auri); Caseara, Ildislene Santana; Chapada de Natividade, Elio Dionízio; Fátima, José Antônio Santos Andrade (Zé Antônio Andrade); Formoso do Araguaia, Heno Rodrigues; Itacajá, Maria Aparecida Lima Rocha Costa (Aparecida); Itaporã, José Rezende Silva (Zé Rezende); Lagoa da Confusão, Thiago Soares Carlos (doutor Thiago); Maurilândia, Rafael Maracaípe de Almeida (doutor Rafael Maracaípe); Natividade, Thiago Jayme Rodrigues de Cerqueira (doutor Thiago); Nazaré, Clayton Paulo Rodrigues (Clayton); Palmeirante, Raimundo Brandão dos Santos (Raimundinho Brandão); Paranã, Phabio Augustus da Silva Moreira (Fábio da Farmácia); Pequizeiro, Jocélio Nobre da Silva (Jocelio Nobre); Santa Fé do Araguaia, Vicença Vieira Dantas Lino da Silva (Vicença Lino); Santa Tereza, Antônio Campos; São Valério, Olímpio Arraes; Silvanópolis, Gernivon Adão Pereira Rosa (Gernivon); Tocantinópolis, Paulo Gomes de Souza (Paulinho); Tupirama, Ormando Brito Alves (Ormando).

Posted On Terça, 24 Novembro 2020 04:47 Escrito por

“Grande é a vitória, mas a amizade é maior de tudo”

EMIL ZATOPEK

 

Por Edson Rodrigues

 

Os resultados das eleições de 15 de novembro último, em Porto Nacional, mostraram que 36,84% dos eleitores apostaram na renovação como o caminho mais viável para a cidade sair do marasmo em que se encontrava.

 

Ronivon Maciel, o candidato eleito, é o atual vice-prefeito, que se sentiu sem voz e sem vez na administração de Joaquim Maia e decidiu lançar sua candidatura própria.  Dos quatro candidatos que concorreram, era o mais novo.  Filho de família simples e com larga experiência no legislativo municipal, onde exerceu dois mandatos de vereador, acabou sendo eleito com o maior percentual de votos válidos e, por outro lado, não foi o escolhido por mais da metade da população (63,2%).

O prefeito eleito Ronivon Maciel e o vice prefeito Joaquim do Luzimangues

 

Engana-se quem acha que esses números possam representar a certeza de um mal governo ou de uma administração apagada.  A capacidade mostrada por Ronivon Maciel na campanha, espelhada pelo resultado, é um sinal claro de que ele e seus auxiliares souberam manobrar em meio a resultados negativos de pesquisas, falta de apoio e prognósticos nada animadores, criando soluções e alternativas que se mostraram eficazes.

 

Logo, pode-se esperar um governo que use das mesmas prerrogativas para contrariar os que não acreditam em seu sucesso, voltado para 100% da população portuense, respeitando aos que votaram nele e, também, aos que optaram por outros candidatos.  Sua índole já demonstrou que será um prefeito humilde, que “vestirá” o cargo 24h por dia e que não se furtará ao trabalho.

 

Seus primeiros passos devem ser em Brasília, já nestes próximos dias, em busca de garantir recursos do Orçamento da União por meio de emendas impositivas de senadores e deputados federais.  No Tocantins, seu caminho será a Assembleia Legislativa, em busca de convênios e conselhos para que consiga formar um secretariado com pessoas experiente e ficha-limpa.

 

Independente de qual é o seu partido, Ronivon Maciel deve ser visto como um político vitorioso e isso precisa ser respeitado.  Torcer contra seu governo será o mesmo que torcer contra Porto Nacional, logo, o momento é de todos se desarmarem e buscar contribuir para um governo que foi eleito de forma legítima, dentro das regras da Justiça Eleitoral.

 

VEREADORES

 

Aos vereadores eleitos e reeleitos, o momento é de harmonia, sem conivência com fatos ou atos não constitucionais, em busca de uma convivência harmônica, visando apenas melhorias para a população, sem envolver interesses pessoais em seus mandatos.

 

Vereadores eleitos, apenas 5 conseguiram se reeleger, ou seja 25%

 

Temos a certeza de que o povo portuense espera, com essa renovação no Executivo e no Legislativo, homens e mulheres que atuem com correção e que se ajudem mutuamente a fazer com que os tributos e taxas pagas com muito suor, sejam revertidos em benefícios estruturais e, junto com os recursos de emendas impositivas e convênio, se transformem em benfeitorias, casas populares, asfalto, sinalização horizontal e vertical, saúde e educação de qualidade e que os Distritos sejam tratados com a mesma importância que o centro da cidade.

 

É com essa mensagem que O Paralelo 13 parabeniza o novo prefeito e os vereadores eleitos de Porto Nacional.

 

Posted On Sexta, 20 Novembro 2020 05:30 Escrito por
Página 1 de 451

Pesquisa

Última edição

o-paralelo-13-edicao-504.jpg

Boletim de notícias

Boletim de notícias

Colunistas

 

Últimas notícias