Servidor de carreira desde 1994, o odontólogo Luiz Antônio da Silva Ferreira, 49 anos, assumiu na tarde desta segunda-feira, 26, a Secretaria de Estado da Saúde no lugar de Vanda Paiva que, por razões particulares, pediu para deixar o cargo. Ferreira foi empossado no final da tarde, no gabinete do governador Sandoval Cardoso. A nomeação será publicada na edição desta segunda-feira do Diário Oficial.

 

Sandoval Cardoso determinou ao novo secretário que não deixe ninguém sem atendimento, que utilize os recursos e controle para evitar falta de medicamentos, materiais, insumos e fiscalize o cumprimento de obras de reforma e ampliação de hospitais.  “O paciente é prioridade. Temos de otimizar recursos para manter estoques em dia e garantir, com o trabalho dos nossos servidores, o atendimento. Além disso, é de suma importância a fiscalização e acompanhamento das obras de ampliação e reformas que estão sendo feitas nos hospitais, que vão melhorar muito a condição da saúde do Estado”, disse o governador.

 

Sandoval Cardoso fez questão de agradecer o empenho de Vanda Paiva à frente da pasta. “Vanda Paiva prestou um grande trabalho, com responsabilidade e dedicação. Por questões pessoais, solicitou a saída e eu aceitei. Para o seu lugar a escolha é de uma pessoa muito capacitada, de minha inteira confiança e que conhece a saúde do Estado”, destacou.

 

Ao deixar o cargo, Vanda afirmou que é momento de priorizar a vida pessoal. Ela citou algumas realizações de sua gestão. “Não foi fácil estar à frente da Sesau, no momento em que há uma crise na saúde do Brasil. Mas, tenho consciência de que fiz o melhor. Conseguimos fazer muitas coisas como, por exemplo, dar início a várias obras em hospitais no Estado, licitar outras, batemos metas de cirurgias eletivas [mais de 10 mil em 2013], abrimos mais leitos de UTI, enfim, mas neste momento preciso priorizar minha vida pessoal”, disse.

 

Problemas e soluções

Luiz Antônio afirmou que a saúde do Tocantins é referência na região Norte, admitiu problemas, como no restante do país, mas declarou que há soluções em andamento. “Evidente que há problemas no Tocantins, como há em todo o país, mas aqui no Estado há também melhorias evidentes, soluções implementadas por esta gestão que vão surtir - e outras já surtiram - o efeito desejado na melhoria do atendimento”, afirmou.

 

Entre os pontos citados pelo secretário estão, por exemplo, na área de infraestrutura, as obras de ampliação de 232 para 400 leitos do Hospital Geral de Palmas (HGP), as obras dos hospitais de Araguaína, Gurupi, ampliação e reforma em Augustinópolis, Miracema e Paraíso. Na área de atendimento citou o trabalho da Carreta da Mulher, que já fez 45 mil atendimentos de mamografia, ultrassonografia e preventivos de colo de útero. O secretário também citou a parceria do Estado com os municípios ao destacar que este governo distribuiu 147 ambulâncias, contemplando todos os 139 municípios tocantinenses. “Como determinou o governador, nossa meta é garantir o atendimento. Por isso, conclamo a sociedade, as entidades, os representantes de órgãos de controle a estar conosco para fazer um pacto pela saúde, com todos colaborando e unindo forças”, frisou.

 

Natural de Guaxupé, Minas Gerais, o novo titular da pasta ocupava o cargo de diretor da TV Assembleia e, em 2012, foi subsecretário das Cidades no período em que Sandoval Cardoso era secretário. “O governador me convocou para este desafio e, como servidor de carreira, vou trabalhar muito junto com os valorosos servidores da saúde do Estado para cumprirmos a determinação do governador”, finalizou.

 Redação ATN

Posted On Terça, 27 Mai 2014 09:44 Escrito por

O leilão da BR-153, nos estados de Tocantins e de Goiás, será disputado por duas empresas e um consórcio. O leilão está marcado para a próxima sexta-feira (23), na Bolsa de Valores de São Paulo.

As empresas que apresentaram propostas para disputar o leilão foram a Galvão Engenharia e a Triunfo Participações e Investimentos. O outro proponente é o Consórcio Norte-Sul, formado pelas empresas Ecorodovias, Queiroz Galvão e Coimex.

O trecho a ser concedido tem 624,8 quilômetros, de Anápolis (GO) a Aliança de Tocantins (TO), e passa por 23 municípios. O prazo da concessão é 30 anos, e a previsão é que sejam investidos R$ 4,31 bilhões em serviços de duplicação, manutenção, conservação, operação, implantação de melhorias e ampliação de capacidade.

O trecho terá nove praças de pedágio, mas a cobrança só poderá começar após a conclusão dos trabalhos iniciais na rodovia e da execução mínima de 10% das obras de duplicação. O valor da tarifa-teto de pedágio foi fixado em R$ 9,22 para cada 100 quilômetros e o vencedor do leilão será o proponente que oferecer a menor tarifa. O trecho concedido deverá ser totalmente duplicado em cinco anos.

Outro trecho da BR-153, de Goiânia à divisa de Minas Gerais com São Paulo, no Triângulo Mineiro, já foi concedido à iniciativa privada no final do ano passado, arrematado pela Triunfo Participações e Empreendimentos, que ofereceu deságio de 52% em relação à tarifa do edital. A BR-153 é considerada a principal via de integração entre o Norte e o Centro-Sul do país.

 

Agência Brasil 

Posted On Quinta, 22 Mai 2014 08:27 Escrito por

Com a explosiva evolução da comunicação, motivadas pela necessidade de aumento de capacidade de tráfego de voz, vídeo e dados de alta velocidade, o governo do Estado elaborou o Projeto de Modernização da Gestão da Tecnologia da Informação do Estado do Tocantins, que consiste em disponibilizar fibra ótica traçando uma teia de transmissão de sinais entre os 139 municípios tocantinenses. O investimento é de R$ 259 bilhões e foi financiado junto ao China Development Bank Corporation.

O subsecretário de Informática da Secretaria Estadual do Planejamento e da Modernização da Gestão Pública (Seplan), Francisco Martins de Araújo Neto, explica como o projeto irá desenvolver o Estado. “Queremos criar o asfalto deste século. Antes, nós conectávamos as pessoas fisicamente através das vias, das rodovias e assim por diante, só que cada vez mais nós estamos evoluindo par um nível de conexão virtual. Hoje, você não consegue ficar mais sem internet e não basta ser somente a internet lenta e restrita. Hoje, nós precisamos de internet bem rápida para poder comunicar através de voz, imagem, enfim, poder falar e ver as outras pessoas de forma instantânea”, frisou, lembrando que, pra conseguir atingir esta meta, é necessária uma infraestrutura de comunicação muito rápida, eficiente e que seja baseada em uma tecnologia de ponta. “Nós queremos transformar o Tocantins no primeiro Estado totalmente interligado por fibra óptica e com canais de comunicação de alta velocidade. Nós vamos inaugurar outra etapa do desenvolvimento”, vislumbra.

Segundo Araújo Neto o projeto foi divido em duas etapas. No primeiro momento, será implantada a fibra óptica em todo o Estado e a criação um Datacenter, que irá integrar todos os equipamentos, pessoal, informações, máquinas e recursos numa mesma plataforma, além de disponibilizar internet gratuita para todos os municípios. A segunda fase tem o objetivo de alcançar a plenitude do projeto colocando sistemas, fazendo centrais, controle e vigilância e, com isso, o Estado conseguirá viabilizar a Telemedicina, que fornece informação e atenção médica à pacientes localizados em lugares remotos, a modernização do Fisco, a vigilância de segurança pública e a interatividade entre os órgãos.

As vantagens econômicas que o projeto vai trazer para o Estado são redução nos custos com telecomunicação e comunicação de dados, aumento de até 2% no Produto Interno Bruto (PIB), mais arrecadação e capacidade de estímulo para atrair grandes empresas. O projeto já foi autorizado pelo Ministério do Planejamento e está esperando a disponibilização da verba para dar início à implementação. Segundo o subsecretário, o prazo para que seja finalizada a primeira etapa é de dois anos, após receber o recurso.

ATN

 

Posted On Quarta, 21 Mai 2014 17:39 Escrito por

Por Philipe Bastos
Capital do Tocantins, maior cidade e localizada no centro do Estado, Palmas naturalmente se tornaria referência em diversos setores logo a partir de sua criação, em 20 de maio de 1989. Um destes setores, a saúde pública, foi fortalecido a partir da implantação do Hospital Geral de Palmas, o maior do Estado e uma das referências em atendimento também para estados vizinhos como o Pará, Maranhão e Mato Grosso. Nos 25 anos de Palmas, o HGP passa por uma ampliação que irá praticamente dobrar o número de leitos, o centro cirúrgico e a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), num investimento total de mais de R$ 86 milhões. Segundo a secretária de Estado da Saúde, Vanda Paiva, a integração de serviços entre União, Estado e municípios é fundamental para o desenvolvimento de ações e políticas públicas voltadas para a saúde pública. “Nem Estado, nem município e nem Ministério da Saúde podem fazer alguma coisa sozinhos, pois todos os serviços de saúde são compartilhados e a gestão é tripartite. Palmas, por ser a capital, tem que servir de referência para todos os municípios do Estado. Muitos dos serviços em saúde que são feitos em Palmas, não afetam somente o município, mas a toda uma região”, destacou. De acordo com dados da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), com a ampliação, o Hospital Geral de Palmas terá o número de leitos ampliados de 232 para 400. Além disso, o centro cirúrgico ganhará mais 10 leitos e a UTI passará a ter 60. “O HGP é hoje uma referência para diversas especialidades como a neurocirurgia, traumas, cirurgias cardíacas e vasculares. Estamos investindo na ampliação e conseguimos verba de R$ 8 milhões para a gente construir toda a parte de quimioterapia”, destacou a secretária. A reforma no HGP, que foi iniciada no ano passado, já pode ser percebida pelos corredores da maior unidade hospitalar do Estado. Para os pacientes, a perspectiva de uma ampliação no número de leitos é animadora tanto do ponto de vista do atendimento, quanto do conforto para quem utiliza o hospital. Para o autônomo José Raimundo Lima de Melo, que sofreu um acidente de motocicleta, mesmo com a intensa movimentação pela reforma, a expectativa é grande. “Acredito que vai ser bom, sim. Esta reforma vai beneficiar a todos, tanto de Palmas, quanto os que vêm de fora para serem atendidos aqui”, completou.   Hospital Infantil
Além do HGP, o governo do Estado está investindo ainda na construção de um prédio próprio para o Hospital Infantil de Palmas (HIP). Com as novas instalações, a unidade hospitalar, que hoje conta com 58 leitos, passará a ter 100 leitos, mais 20 de UTI Pediátrica e seis de cuidados prolongados. O edital para construção do novo prédio já foi publicado e a licitação ainda deverá ser aberta, conforme a Sesau. Segundo o diretor do HIP, Giovanni Merenda, a partir da implantação da nova estrutura, localizada no Jardim Aureny I, região sul de Palmas, o atendimento será beneficiado à medida que aumentam o número de leitos e de serviços oferecidos pelo hospital. “A principal mudança que vamos oferecer para os nossos pacientes é a UTI Pediátrica. Hoje, dentro do Estado, a única UTI Pediátrica que temos é no HGP, que tem oito leitos e uma grande demanda; e na unidade nova, nós teremos 20 leitos de UTI e seis leitos para pacientes de alta permanência”, celebrou.   Ampliação de serviços Não apenas de estrutura física são compostas as ações voltadas para a saúde pública na capital tocantinense. O tratamento renal no HGP será fortalecido com a instalação de mais cadeiras para hemodiálise na unidade. Ao todo, Palmas ganhará 35 novas cadeiras; além disso, Araguaína receberá 32, Gurupi, 28, além da instalação de dois novos serviços de hemodiálise em Porto Nacional, com 16 cadeiras, e Paraíso do Tocantins, com outras 16, facilitando o deslocamento dos usuários e a qualidade dos serviços prestados em todo o Estado. O Tocantins se prepara para iniciar o serviço de transplantes no HGP ainda no 1º semestre de 2014, conforme a Sesau. De acordo com a secretaria,  o trabalho está sendo desenvolvido para que a maior unidade hospitalar do Estado passe a oferecer transplante de córneas. “Nós acreditamos que o bom atendimento, a atenção básica e o acesso a tratamentos preventivos são os fatores que irão melhorar a saúde pública do Estado como um todo”, finalizou Vanda Paiva.

Posted On Terça, 20 Mai 2014 16:42 Escrito por

Mazinho Moraes que é membro do PSDB no Tocantins e também presidente do Prodivino, tomou posse neste terça, 13, como presidente do Tucanafro no Tocantins. Mazinho está em Brasília no evento do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). A posse no cargo aconteceu por ocasião do seminário “O negro pensa o Brasil” para rememorar os 126 anos da Abolição da Escravatura, a Lei Áurea, que extinguiu a escravidão no Brasil. Evento em que estão presentes todos os Presidentes Estaduais do Tucanafro. O evento contou com a presença do presidente nacional do partido, Aécio Neves, entre outras autoridades.

Mazinho foi indicado pelo ex-governador Siqueira Campos e pelo presidente do PSDB no Tocantins, Jaime Café, para assumir a liderança do Tucanafro. “É um dia que ficará marcado. A data, 13 de maio, é simbólica, quando se comemora a abolição da escravidão no Brasil. A indicação e receber a liderança do Tucanafro é para mim uma honra. Vou me empenhar em fazer o melhor pelo segmento”, disse por ocasião da eleição.

Tucanafro

É um segmento temático do PSDB, criado com o intuito de trazer uma concepção inovadora de fazer política por entender e considerar a diversidade multirracial, socioeconômica, cultural e o eixo complexo político partidário que se arrasta na atualidade, onde velhos conceitos ainda são vértices, que continuam sustentando a desigualdade e exclusão social da comunidade negra. O núcleo visa contribuir com o partido na implantação de políticas de promoção da igualdade sociorracial.

Qualquer pessoa poderá participar do Tucanafro independente de cor, religião ou partido político. O que se busca são pessoas que queiram fazer parte da caminhada de construção do pensamento social democrata, para que se possa mudar a realidade de oportunidades e respeito ao pluralismo de ideias.

 

Posted On Terça, 20 Mai 2014 08:59 Escrito por
Página 436 de 446

Pesquisa

Última edição

o-paralelo-13-edicao-504.jpg

Boletim de notícias

Boletim de notícias

Colunistas

 

Últimas notícias