COLUNA FIQUE POR DENTRO

Posted On Quarta, 21 Outubro 2020 04:17
Avalie este item
(0 votos)

SENADOR EDUARDO FICA NO TOCANTINS ATÉ AS ELEIÇÕES

O senador Eduardo Gomes, líder do governo de Jair Bolsonaro no Congresso Nacional, está chegando ao Tocantins onde permanecerá até que as urnas digam quais são os vencedores do pleito municipal.

Além de se reunir com a candidata à reeleição na Capital, Cinthia Ribeiro e com seu “time” de candidatos a vereador, presidentes de partidos, líderes políticos e dirigentes classistas em Palmas. 

Depois a agenda inclui um giro pelos municípios do interior, para levara aos seus companheiros e às comunidades as boas notícias que traz de Brasília, como são os casos de Porto Nacional, com Otoniel Andrade, Ipueiras, com Caio Augusto, Santa Rosa, com Aílton Araújo e mais dezenas de municípios.

 

LAUREZ COM O PARALELO13, NA PRÓXIMA SEGUNDA-FEIRA

O prefeito de Gurupi, Laurez Moreira, considerado um dos melhores prefeitos da atual gestão no Tocantins, marcou um encontro com O Paralelo 13, em Palmas, na próxima segunda-feira, para falar sobre a sucessão municipal em Gurupi.

Segundo nos adiantou, Laurez quer que “todos os meus adversários políticos se unam, pois quero dar uma ‘peia de cipó’ em todos juntos.  Estou preparado para o embate em nome do Gutierres Torquato.

“Não precisamos nos depender dos ataques infames e das fake News.  O povo está sendo nosso advogado”, ressaltou Laurez.

Pelo visto, vai ser conversa “pra mais de hora”!

 

MARCELO MIRANDA NO INTERIOR

O presidente do MDB tocantinense, ex-governador Marcelo Miranda esteve, no último fim de semana, em vários municípios da região do Bico do Papagaio, visitando a militância emedebista, amigos, companheiros, seguidores e lideranças de várias siglas partidárias, em busca de apoio para as candidaturas do MDB.

Esse giro tem local, data e hora para terminar: 17h do dia 15 de novembro, em Araguaína, domicílio eleitoral de Marcelo.

Em vários dos municípios visitados, Marcelo ainda voltará para participar de caminhadas e comícios.

 

BASTIDORES POLITICO DO PALÁCIO ARAGUAIA

Segundo fontes do Palácio Araguaia, o deputado federal Eli Borges, candidato a prefeito de Palmas, abriu uma porta para o diálogo, podendo se afastar da Câmara Federal até o dia 31 de dezembro, para que Lázaro Botelho assuma em seu lugar.

Mas, dificilmente, o governador Mauro Carlesse aceita recuos depois que o “cristal se quebra”.

É esperado, para as próximas 24h, um posicionamento do palácio Araguaia, apontando o caminho que será tomado relativo ao caso.  Caso esta especulação se confirme, muitos outros serão desencadeados em um curto espaço de tempo.

Enquanto isso, o eleitor só assiste às peripécias políticas, guardando apenas para o dia 15 de novembro a sua resposta às atitudes política que serão tomadas durante esta campanha atípica e histórica. Dependendo da análise final, o voto será digitado na urna, ou não.

 

EFEITOS COLATERAIS DAS PESQUISAS DE INTENÇÃO DE VOTO

 

O mercado de pesquisas eleitorais está mais ativo que nunca, com vários institutos divulgando resultados e mais resultados em Palmas, assim como nos outros quatro maiores colégios eleitorais do Tocantins.

Justamente por essa “variedade” de empresas e de resultados, deixamos, aqui, um recado para os candidatos que aparecem na dianteira: dobre, triplique seu ritmo de trabalho, pois esses resultados – e falamos dos honestos – mostram apenas uma fotografia do momento. Faltam, ainda, 20 dias de campanha e cada um desses dias pode mostrar um retrato diferente.

Aos que estão em desvantagem, o conselho é o mesmo, com o adendo de que devem se concentrar ainda mais no trabalho e esquecer os ataques aos adversários e às empresas de pesquisa.

Concentrem seus trabalhos junto com a militância, vá para as ruas, gaste sola de sapato e mostre, na prática, no voto, que as pesquisas estavam erradas.

Esse conselho é do saudoso Tancredo Neves, e vem se provando eficaz desde a volta da democracia.

 

TODO CUIDADO CONTINUA SENDO POUCO

Os eleitores continuam calados.  Mais de 90% deles não falam em política, como mostram as próprias pesquisas já divulgadas em que o número de eleitores indefinidos ainda venceria qualquer candidato. 

No momento os pais e mães de família estão preocupados com a pandemia, com os empregos que perderam, com as dívidas que acumularam e em como suprir as necessidades de quem depende deles para comer, vestir, estudar, enfim, viver.

Esses são os 32% dos eleitores que estão na base da pirâmide social tocantinense e, dada a sua insatisfação com o momento que vivem, podem reservar muitas surpresas para os candidatos que, por ventura, estejam em sua alça de mira, considerados culpados pelo que vem acontecendo nos municípios, estados e no País.

Esses 32% que, como já dissemos, representam mais votos que as intenções dos candidatos que aparecem na dianteira, serão o fiel da balança desta eleição, podendo trazer muitas surpresas tanto para quem se considera eleito quanto para quem já se acha derrotado.

Fica a dica!

 

LICENÇA PARA FICAR

O senador Chico Rodrigues (DEM-RR), flagrado escondendo mais de R$ 30 mil na cueca, pediu licença de 90 dias na manhã desta terça-feira, 20 A decisão foi comunicada ao Senado. Durante o afastamento, Rodrigues não receberá salário, segundo sua assessoria. Com a medida do ex-vice-líder do governo, a expectativa no Senado é de que o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) não julgue a decisão individual do ministro Luís Roberto Barroso, que determinou afastamento de Rodrigues por 90 dias.

Apesar das expectativas dos aliados, o fato de o senador ter se licenciado não esvazia o julgamento, previsto para esta quarta-feira, 21, automaticamente. Barroso informou, por meio de sua assessoria, que analisará o caso se e quando for informado oficialmente da formalização da licença pelo senador. Em tese, o ministro pode manter o julgamento no plenário, mas poderia pedir a retirada da pauta, já que o efeito da liminar - afastamento por 90 dias - terá sido alcançado.

Como mostrou o Estadão, a tendência era que o plenário do STF confirmasse o afastamento decidido por Barroso, um dia depois de Rodrigues ter sido flagrado pela Polícia Federal com R$ 33.150 na cueca, além de R$ 10 mil e US$ 6 mil guardados em um cofre.

 

MAIA MINISTRO É “FOFOCA”

O presidente Jair Bolsonaro classificou como "fofoca" a especulação de que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), poderia assumir uma vaga como ministro no seu governo. A apoiadores na saída do Palácio da Alvorada, Bolsonaro disse que continuará tratando Maia como chefe do Legislativo.

"Se eu respondo não (é verdade), o Rodrigo Maia vai perguntar 'Ué, não posso ser opção?'; Se eu falo sim, o outro lado vai falar 'por que o Rodrigo Maia?'. Então é só fofoca, não interessa se responda sim ou não. Rodrigo Maia é chefe do Legislativo e vai continuar sendo tratado, da minha parte, como chefe do Legislativo, com todo o respeito que ele, o Alcolumbre (presidente do Senado) e agora o Fux (presidente do STF) merecem", declarou.

No último domingo, 18, o colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, escreveu que está em curso uma articulação para Maia assumir uma vaga de ministro quando acabasse seu mandato de presidente da Câmara. A negociação estaria sendo conduzida por chefes de outras pastas do governo. Segundo o colunista, Bolsonaro estaria ciente da movimentação.

 

BRASIL VOLTA A RECEBER INVESTIMENTO ESTRANGEIRO

O Banco de Exportação e Importação dos Estados Unidos (EximBank) e o governo brasileiro assinaram hoje (20) um acordo para investimentos de até US$ 1 bilhão (R$ 5,6 bilhões) no Brasil.

O Exim e o Ministério da Economia concordam em identificar opções para usar o financiamento do banco americano nas áreas de telecomunicações (incluindo tecnologia 5G, a próxima geração de rede de internet móvel), energia (incluindo nuclear, petróleo e gás e renováveis), infraestrutura, logística, mineração e manufatura (incluindo aeronaves), de acordo com informações da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil.

O  Ministro de Estado da Economia, Paulo Guedes, durante a cerimônia de assinatura do memorando, no Itamaraty, em Brasília

O Ministro de Estado da Economia, Paulo Guedes, durante a cerimônia de assinatura do memorando, no Itamaraty, em Brasília - Marcos Correa/PR

Na cerimônia de assinatura do memorando, no Itamaraty, em Brasília, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o Brasil está abrindo os horizontes de investimentos.

Pesquisa

Última edição

o-paralelo-13-edicao-504.jpg

Boletim de notícias

Boletim de notícias

Colunistas

 

Últimas notícias