COLUNA FIQUE POR DENTRO

Posted On Segunda, 14 Setembro 2020 16:30
Avalie este item
(0 votos)

SURPRESA NA CONVENÇÃO DO PTB DE OTONIEL ANDRADE

A convenção do PTB para a homologação do ex-prefeito Otoniel Andrade como candidato a prefeito de Porto Nacional guardou uma grande surpresa aos participantes e aos observadores.

Além das presenças do governador Mauro Carlesse, do vice-governador Wanderlei Barbosa e do presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual, Toinho Andrade, uma presença ilustre que teve lugar à mesa diretora do evento atraiu todos os holofotes.

O deputado estadual e presidente do MDB metropolitano de Palmas, deputado estadual Valdemar Jr. chegou de surpresa e fez uso da palavra para hipotecar seu apoio à candidatura de Otoniel Andrade.

Valdemar disse que sonha com o desenvolvimento de sua cidade natal e que o prefeito que está no cargo não disse a que veio, referindo-se a Joaquim Maia, e apontou Otoniel Andrade como único capaz de resgatar os desejos da população e o desenvolvimento econômico da sua Porto Nacional.

 

MAURO CARLESSE DISCURSA EM PORTO NACIONAL

Já o governador Mauro Carlesse, também prestigiando a confirmação da candidatura de Otoniel Andrade, fez uso da palavra para afirmar que a cidade precisa de um prefeito que tenha um bom relacionamento com o governo do Estado, com os congressistas e com os parlamentares, e que o atual prefeito não teve essa visão.

Por isso, ele, Carlesse, acredita que com Otoniel Andrade prefeito, Porto Nacional terá condições de desenvolver e firmar parcerias com o governo do Estado e com a União, com o apoio dos congressistas e parlamentares, e que um bom prefeito precisa governar para todos.

 

SUPRESAS TAMBÉM NA SUCESSÃO MUNICIPAL DE PALMAS

Muitas articulações e costuras estão ocorrendo nas últimas 24 horas, prosseguindo pelos próximos dias, comandadas pelo senador Eduardo Gomes, líder do governo Bolsonaro no Congresso Nacional.

O objetivo principal de Gomes é a construção de um pacto entre líderes para apoiar a candidatura da prefeita Cínthia Ribeiro à reeleição.

Até quarta-feira, muitas surpresas podem acontecer no cenário político da Capital.

Aguardem!

 

BOLSONARO BEM NAS PESQUISAS

A aprovação do governo do presidente Jair Bolsonaro em setembro superou numericamente sua reprovação, o que não acontecia desde maio de 2019, apontou pesquisa XP/Ipespe divulgada nesta segunda-feira (14).

Segundo o levantamento, 39% dos entrevistados avaliam o governo como ótimo ou bom, e 36% como ruim ou péssimo. Em agosto, a aprovação e a reprovação estavam empatadas em 37%. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais e foram realizadas 1.000 entrevistas entre os dias 8 e 11 de setembro

É a quinta pesquisa consecutiva a mostrar o crescimento da aprovação do governo.

O levantamento reforça outra tendência de aumento, relacionada à pandemia de Covid-19. Os que consideram que "o pior já passou" atingiram os 60% em setembro, contra 52% em agosto. A tendência havia sido identificada desde junho. "O pior ainda está por vir" recuou para 32% em setembro, contra 41% em agosto.

 

REELEIÇÃO À PRESIDÊNCIA DO SENADO

O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), líder do governo no Senado, afirmou nesta segunda-feira, 14, ser favorável à possibilidade de reeleição das presidências da Câmara e do Senado e elogiou o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP).

"Você elege um presidente, você articula e constrói uma base de apoio na Câmara e no Senado, e no meio do mandato você precisa enfrentar uma nova eleição de Mesa Diretora? Eu acho que não faz sentido a gente ter reeleições indefinidas, uma após outra, mas se você tem uma reeleição para presidente da República, deveria ter uma reeleição para as mesas diretoras, seja do Congresso, seja das Assembleias, seja das Câmaras Municipais", disse o senador em entrevista à Rádio Bandeirantes.

Em busca de apoio para sua tentativa de reeleição ao comando do Congresso, Alcolumbre intensificou os acenos à gestão de Jair Bolsonaro. Com absoluto controle sobre a pauta de votações, Alcolumbre adia há um mês, por exemplo, a análise de vetos mais polêmicos de Bolsonaro, o que tem evitado novas derrotas ao Palácio do Planalto. O governo, por sua vez, tem retribuído os acenos feitos por Alcolumbre, com o apoio de líderes como Bezerra à PEC.

 

WITZEL QUER VOLTAR

Em uma nova ofensiva jurídica, a defesa do governador afastado do Rio, Wilson Witzel (PSC), entrou com um habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar reconduzi-lo ao cargo. Um pedido similar já foi negado na semana passada pelo ministro Dias Toffoli. Uma reviravolta no caso é considerada improvável por integrantes do STF.

Para os advogados de Witzel, não há urgência que justifique a medida de afastamento do governador do Palácio Guanabara. O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Benedito Gonçalves afastou Witzel do cargo por um período de 180 dias, o que foi confirmado depois pela Corte Especial do STJ, por um placar de 14 a 1 para manter a decisão.

 

VETO A PERDÃO A DÍVIDAS DE IGREJAS

 

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei que disciplina o acordo com credores para pagamento com desconto de precatórios federais. Os precatórios são títulos da dívida pública reconhecidos após decisão definitiva da Justiça. O texto também perdoava as dívidas tributárias de igrejas, mas o dispositivo foi vetado por Bolsonaro.

A Lei nº 14.057/2020 foi publicada hoje (14) no Diário Oficial da União (DOU).

A proposta aprovada pelo Congresso no mês passado previa aos templos religiosos, de qualquer culto, isenção do pagamento da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), anistia das multas recebidas por não pagar a CSLL e anulação das multas por não pagamento da contribuição previdenciária.

Apenas o dispositivo que trata das multas previdenciárias foi mantido. De acordo com a Presidência, outros dois trechos feriam regras orçamentárias constitucionais e poderiam implicar crime de responsabilidade do presidente da República.

 

INFLAÇÃO NO PRATO

A inflação continuou, em agosto deste ano, pressionando mais o custo de vida de pessoas com renda mais baixa. Segundo o Indicador de Inflação por Faixa de Renda do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), esse fenômeno vem ocorrendo desde março deste ano.

De acordo com o Ipea, em agosto, a inflação de famílias mais pobres (cuja renda domiciliar é menos do que R$ 900) teve variação de 0,38%, acima da taxa de 0,10% percebida pelas famílias mais ricas (com renda maior do que R$ 9 mil).

Com o resultado de agosto, a inflação no ano chega a 1,50% para famílias mais pobres, enquanto as famílias mais ricas têm uma deflação (queda de preços) acumulada de 0,07%. Em 12 meses, o acumulado para famílias mais pobres é de 3,20%, mais do que o dobro (1,54%) das famílias mais ricas.

O Ipea constatou que o grupo de despesas que está mais pressionando a inflação é o de alimentos no domicílio, que formam o gasto com maior peso na cesta de consumo das famílias mais pobres, e que subiram 0,78% no mês. No ano, alimentos importantes para os brasileiros acumulam altas de preços: arroz (19,2%), feijão (35,9%), leite (23%) e ovos (7,1%).

 

RETOMADOS TESTES COM VACINA PARA COVID-19

A farmacêutica AstraZeneca retoma hoje os testes da vacina contra a covid-19, conhecida como vacina de Oxford, no Brasil. O sinal verde foi dado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Em testes também em outros países, as vacinações na fase 3 do estudo foram suspensas na última terça-feira (8) devido a uma reação relatada por uma voluntária no Reino Unido.

No último sábado (12) especialistas da Anvisa se reuniram para avaliar as informações recebidas da agência reguladora britânica (Medicines and Healthcare Products Regulatory Agency - MHRA), do Comitê Independente de Segurança do estudo clínico e da empresa patrocinadora do estudo, a AstraZeneca. “Após avaliar os dados do evento adverso, sua causalidade e o conjunto de dados de segurança gerados no estudo, a agência concluiu que a relação benefício/risco se mantém favorável e, por isso, o estudo poderá ser retomado”, disse à agência em comunicado.

Pesquisa

Última edição

o-paralelo-13-edicao-504.jpg

Boletim de notícias

Boletim de notícias

Colunistas

 

Últimas notícias