A face oculta da aliança entre o PT de Lula e o PSD de Kassab

Posted On Quinta, 19 Mai 2022 06:25
Avalie este item
(0 votos)

Prego batido, só falta virar a ponta

 

Por Ricardo Noblat

 

Há uma face visível e outra oculta do acordo para as eleições de outubro entre o PT de Lula e o PSD de Gilberto Kassab, ex-ministro das Cidades do governo Dilma Rousseff.

 

A face visível é prego batido, ponta virada: Lula apoiará a candidatura de Alexandre Kalil (PSD) ao governo de Minas Gerais, e o PT indicará o vice de Kalil.

 

A face oculta do acordo é prego batido, mas falta virar a ponta: o PSD concorda em apoiar Fernando Haddad, candidato do PT ao governo de São Paulo e líder nas pesquisas.

 

Deixa-se passar o casamento de Lula com Janja, hoje, para que o acordo seja finalmente anunciado. Difícil, porém, é o PSD apoiar Lula para presidente no primeiro turno.

 

O apoio é dado como certo se houver segundo turno entre Lula e Bolsonaro. O apoio será possível antes se o PSD concluir que Lula poderá se eleger no primeiro turno.

 

O deputado federal Reginaldo Lopes (PT-MG), que abriu mão de ser candidato ao Senado para facilitar o acordo em Minas, está encarregado de montar o palanque de Lula no seu Estado.

 

Cotado para vice de Kalil, Lopes deverá ser candidato à reeleição.

 

 

Pesquisa

Última edição

o-paralelo-13-edicao-506.jpg

Boletim de notícias

Boletim de notícias

Colunistas

 

Últimas notícias