TOCANTINS SERÁ TRANSFORMADO NO MAIOR CANTEIRO DE OBRAS DO NORTE DO BRASIL NO SEGUNDO SEMESTRE

Posted On Segunda, 13 Julho 2020 13:54
Avalie este item
(0 votos)

O Paralelo 13 teve acesso a informações importantíssimas para o povo do Estado do Tocantins.  Elas dão conta de que o governador Mauro Carlesse prepara uma grandiosa agenda de obras em todo o Estado, que vai abranger todas as regiões nas mais diversas áreas, de infraestrutura até a rede hospitalar, passando pela Educação e recuperação de estradas.

 

Por Edson Rodrigues

 

A nossa fonte é de alta confiabilidade e nos adiantou, também, que parte dos recursos para as intervenções já está em caixa, outras verbas serão oriundas de empréstimos já com o sinal verde para a concretização e outra parte virá de emendas impositivas de parte da bancada de apoio ao governo Mauro Carlesse no Congresso Nacional, capitaneada pelo senador Eduardo Gomes, o maior nome da política tocantinense na atualidade.

 

Gomes é considerado o homem que abre as portas de ministérios e gabinetes para que o povo do Tocantins receba cada vez mais verbas para o enfrentamento da pandemia de Covid-19 e esteja sempre nas listas de estados contemplados com convênios e verbas federais, sempre com indicações para os 139 municípios, sem observar cor partidária.

Secretário Sandro Henrique 

 

A maior das obras que terão recursos garantidos no segundo semestre deste ano é a da nova ponte sobre o Rio Tocantins, em Porto Nacional.

 

 

UNIÃO DE FORÇAS E PLANEJAMENTO: O PRIMEIRO A DECOLAR

 

O Tocantins vinha sofrendo um processo de fritura sangrenta durante o governo Marcelo Miranda, com o processo de impeachment, matérias negativas na imprensa nacional, a área econômica com investimento zero, tanto o poder público quanto a iniciativa privada sem segurança institucional e política.

 

Foram meses de batalha, com processos em curso na Justiça Federal, até a cassação do mandato de Marcelo Miranda. Até então, nada no governo funcionava.  Desde a Saúde na UTI até os vencimentos dos servidores estaduais atrasados, passando por fornecedores e prestadores de serviço sem receber e sequer participando das licitações.

Presidente da Assembleia  Legislativa Antonio Andrade 

 

Já sem um governador, em três eleições seguidas, a classe política se desuniu como nunca, se digladiando pela conquista do poder.  Em resumo, “um incêndio no inferno”.

 

SALVE SE QUEM PUDER

 

Mas, das três eleições consecutivas em um curto período de tempo, com três vitórias, Mauro Carlesse  chega ao governo com os dois pés, sem interinidade e promove uma “cirurgia geral”, sem medo de cortar da própria carne para salvar as finanças do Estado.  Demite milhares de servidores contratados e comissionados, extingue cargos, funções, secretarias e órgãos.

 

Governador Mauro Carlesse mostra Insumos hospitalares 

 

As decisões impopulares levam seu governo ao ápice da impopularidade, recorde na história política do Tocantins, com sindicatos, as mídias local e nacional mostrando o caos na saúde pública e a oposição fazendo o seu papel de voz do povo, cobrando soluções.

 

Muita gente pulou fora do barco, no espírito do “salve-se quem puder”, mas, na verdade, mostrando apenas que “os ratos são os primeiros a deixar o naufrágio”.

 

 

CONSERTO EM PLENO VOO

 

Mas eis que, em pleno voo, tarefas são delegadas e o “manche” é controlado, devolvendo a “aeronave” ao seu rumo, com essa manobra, conquistando “ajudantes”,  a Assembleia Legislativa e a bancada federal uniram forças ao piloto e, focados na aterrissagem segura, com planejamento e ações planificadas pelo secretário Sandro Henrique Armando, a “aeronave” foi tomando prumo.

 

O “piloto” conseguiu agregar novos ajudantes e com o funcionalismo público como aliado, juntamente com os que já haviam decidido pela segurança do voo, como o presidente da Casa de Leis, deputado Toinho Andrade, conseguiu-se uma união suprapartidária para aprovar os projetos que iam ao encontro dos interesses do Estado e do povo tocantinense, e começaram a surgir os resultados das transformações e mudanças de rumo necessárias. Enquanto isso, de Brasília, a bancada federal garantia o “combustível” para que o voo continuasse, via emendas impositivas.

 

CONTROLADO DE TRÁFEGO AÉREO

 

Veio a eleição para presidente, senador e deputados federais e o Tocantins ganhou mais aliados.  Dentre eles, um “controlador de tráfego aéreo” que conhecia todas as rotas e atalhos para melhorar o voo.  Estamos falando do senador Eduardo Gomes, o mais votado do Tocantins, que galgou postos e conquistou confianças em Brasília, tornando-se segundo-secretário da mesa diretora do Senado, relator setorial do orçamento do Ministério do Desenvolvimento e líder do governo Jair Bolsonaro no Congresso , transformando-se no principal aliado do governo tocantinense, cuidando de cada município do Estado como peça fundamental para o funcionamento da engrenagem.

Senador Edurrdo Gomes e o presidente Jair Bolsonaro 

 

Eduardo Gomes e a bancada federal tocantinense trabalharam – e continuam trabalhando – como uma equipe, focada em carrear todos os recursos possíveis e possíveis para proporcionar condições para que o Tocantins continuasse seu voo, sem se preocupar com turbulências partidárias.

 

E assim, capitaneados por Eduardo Gomes, os membros da bancada federal tocantinense vem abrindo as portas do governo Jair Bolsonaro para a obtenção de melhorias, como recursos para o combate à pandemia de Covid-19, recuperação de estradas, investimentos em educação e infraestrutura e ações sociais.

 

POUSO TRANQUILO

 

Dessa forma, mesmo com a queda na arrecadação, no Fundo de Participação dos Estados - FPE – o Tocantins mostrou planejamento e maturidade suficientes para chegar ao seu destino, que veio este mês, com a confirmação de que o Estado está reenquadrado na Lei de Responsabilidade Fiscal, podendo receber recursos e convênios federais e apto a captar empréstimos junto á instituições financeiras nacionais e internacionais.

Ou seja, o Tocantins saiu do SPC e está com “o nome limpo na praça”.  Mas, isso só foi possível graças à união política com o respaldo do Poder Legislativo e dos congressistas tocantinenses, com destaque para o grande parceiro e articulador político, senador Eduardo Gomes.

 

PARABRISA

 

Agora, com o “avião no solo”, abastecido e com a manutenção em dia, o segundo semestre de 2020 é o momento para decolar para o futuro.

 

Após passar por uma grande turbulência, o governo de Mauro Carlesse já pode se considerar em “céu de brigadeiro” e deve, em breve, anunciar o tão esperado pacote de obras que o Tocantins precisa para alicerçar seu desenvolvimento e proporcionar um voo  tranquilo e com excelente “serviço de bordo” para seus passageiros, que são os cidadão tocantinenses.

 

Em sua próxima edição impressa, O Paralelo 13 irá publicar uma matéria exclusiva sobre os recursos e as obras que eles vão proporcionar a realização.  Nossa edição impressa circulará já na segundo quinzena deste mês.

 

Pesquisa

Última edição

o-paralelo-13-edicao-504.jpg

Boletim de notícias

Boletim de notícias

Colunistas

 

Últimas notícias