PREFEITA E VEREADORES TOMAM POSSE COM DEMARCAÇÃO DE TERRITORIO. CINTHIA RESSALTA PARCERIAS E CÂMARA, COM MAIORIA OPOSICIONISTA, QUER SER “INDEPENDENTE”

Posted On Segunda, 04 Janeiro 2021 05:51
Avalie este item
(0 votos)

“Liderança é uma combinação de estratégia e caráter. Se você precisa ficar sem um, que seja sem a estratégia”

 

H. NORMAN SCHWARZKOP

 

Por Edson Rodrigues

 

A prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro tomou posse para o seu primeiro mandato na última sexta-feira.  Não, não estamos errados. Em sua administração passada, ela recebeu a prefeitura de Carlos Amastha.  Durante esse período, Cinthia mostrou com atitudes e ações que poderia, sim, ser, ela própria, eleita prefeita da Capital do Tocantins por suas qualidades pessoais de administradora.  Logo, este é o primeiro mandato que Cinthia pode chamar de “seu”, conquistado pelo grupo de forças políticas que ela conseguiu atrair para o seu lado e por uma gestão composta por muitas obras, sem nenhum escândalo de corrupção nem operações da Polícia Federal em seu encalço. Sem sombra de dúvidas, coisa rara em território tocantinense.

 

Em seu primeiro pronunciamento como prefeita legitimamente eleita e empossada, Cinthia deixou claro que, a partir de agora, fará um mandato de integração com os demais municípios, buscando, ao mesmo tempo, um relacionamento institucional com os demais poderes, parcerias com o governo estadual e apoio dos congressistas, deputados estaduais, dos empresários e com a comunidade.

 

Cinthia fez questão de deixar cristalina sua gratidão para com o senador Eduardo Gomes, a quem chamou de amigo, irmão e parceiro que, segundo ela, foi importantíssimo na captação de recursos do Orçamento Federal para auxiliar a Capital no combate à pandemia de Covid-19, além de criar um ambiente político favorável, envolvendo diversas lideranças e segmentos, no Tocantins e em Brasília, que viabilizou sua reeleição.

 

As palavras de Cinthia deixaram claro que ela caminhará sempre com o grupo político do senador Eduardo Gomes.

 

BASE INTERNA

Cinthia Ribeiro também contou com um apoio interno em seu governo que foi crucial para o seu sucesso na corrida eleitoral, representado pelas figuras do seu secretário de Finanças, Rogério Ramos e do seu secretário de Governo, Carlos Braga, que foram os coordenadores políticos da caminhada vitoriosa, agindo habilmente nas articulações e na formação das coligações.

 

A prefeita Cintia Riberio e o Secretário Carlos Braga

 

Ramos e Braga foram os fiéis escudeiros de Cinthia, ajudando na construção de linhas de diálogo com o Legislativo da Capital e na manutenção dos compromissos financeiros da administração municipal, com lealdade e obstinação, transformando-se em verdadeiras máquinas de solucionar problemas, tudo de forma transparente, ética e republicana, de forma a não causar nenhum prejuízo nem aos cofres públicos nem às pretensões políticas de Cinthia.

 

ELEIÇÃO DA CÂMARA

Já no Legislativo Municipal, formado, em sua maioria, por oposicionistas à prefeita reeleita, Cinthia Ribeiro, a opção foi pela eleição da professora Janad Valcari, vereadora eleita em primeiro mandato, para dar um ar de “independência” à Casa de Leis do município.

 

A eleição de Janad teve o apoio do vice-governador, Wanderlei Barbosa, cujo irmão, Marilon Barbosa, foi o vereador mais votado, mas que abriu mão de se candidatar à presidência pelas articulações em nome de Janad, numa tentativa de atrair novas forças políticas para o grupo oposicionista.

A prefeita com o secretário Rogerio Ramos 

 

Em seu discurso de posse, Janad Valcari deixou claro que não será uma “presidente de oposição, mas de um parlamento independente”, que deve apoiar as boas ações do município, defendendo sempre os interesses da população, como é o papel de um parlamento consciente”.

 

DNA PALACIANO

A eleição da professora Janad Valcari pode ser considerada como o primeiro sinal do DNA do Palácio Araguaia na Câmara Municipal de Palmas, uma vez que o candidato apoiado pelo grupo da prefeita Cinthia Ribeiro, Rogerinho, contava como “certos” nove votos, o que criaria uma situação de, praticamente, empate técnico.  Mas, as urnas revelaram apenas sete votos para o candidato do Paço Municipal e 12 para Janad, mostrando que, pelo menos dois “aliados” de Cinthia “roeram a corda”, ou seja, houve traição, uma das situações mais comuns na política, principalmente em início de governo, e parte integrante do jogo democrático.

 

POLITICAMENTE FALANDO

A presença do DNA do Palácio Araguaia na eleição da Câmara Municipal de Palmas foi mais que um recado, foi um “cartão de visitas” para as eleições de 2022, demonstrando o poderio do vice-governador, Wanderlei Barbosa, candidato de Mauro Carlesse ao governo do Estado.

 

Wanderlei impôs uma derrota a Rogerinho, do MDB, dentro da base política de Cinthia Ribeiro, apoiada publicamente por Eduardo Gomes.

 

A única leitura que se pode fazer desse movimento do Palácio Araguaia é a demonstração de que o grupo político palaciano já está formado e atuante, visando 2022, com o respaldo majoritário no parlamento estadual e de vários prefeitos de diversos partidos.

Com o senador Eduardo Gomes

 

Mas, uma coisa que deve ser levada em conta e que é crucial nessa movimentação, é que Janad Vacari é filiada ao Podemos, partido presidido no Tocantins pelo ex-prefeito de Araguaína e amigo fiel do senador Eduardo Gomes, Ronaldo Dimas, candidatíssimo ao governo do Estado em 2022, e os mandatos de vereador, deputado estadual e deputado estadual pertencem aos partidos e, para ser candidata a algum cargo nas eleições de 2022, Janad precisará ter seu nome aprovado em convenção partidária e, até lá, “muita água passará por baixo da ponte”...

 

CINTHIA GOVERNARÁ COM OS COMPANHEIROS

Para os vereadores da sua base de apoio que a traíram na eleição da mesa-diretora da Câmara Municipal, o principal recado da prefeita Cinthia Ribeiro é que ela irá governar junto com seus companheiros, os sete que mantiveram suas palavras.  Trocando em miúdos, serão seus verdadeiros apoiadores que poderão dividir os louros da sua administração, que terão mais acesso aos recursos da lei de Diretrizes Orçamentárias e o Orçamento de 2021, já votados, aprovados e publicados, além de poder participar das inaugurações, de levar para seus eleitores as demandas resolvidas e seus projetos com o “ok” do Executivo para serem realizados.

 

Assim é a democracia!

 

Pesquisa

Última edição

o-paralelo-13-edicao-504.jpg

Boletim de notícias

Boletim de notícias

Colunistas

 

Últimas notícias