KÁTIA ABREU NO PP: TABULEIRO SUCESSÓRIO NOS MUNICÍPIOS TERÁ NOVAS PEDRAS

Posted On Quarta, 04 Março 2020 15:59
Avalie este item
(0 votos)

 

A chegada da senadora Kátia Abreu ao PP traz consigo mudanças significativas no tabuleiro sucessório de vários municípios tocantinenses, inclusive nas coligações majoritárias, que terão uma ova formatação para acomodar mais essa reviravolta anunciada

 

Porto Nacional, aos quatro dias do mês de março de 2020

 

Por Edson Rodrigues

 

O primeiro impacto da chegada de Kátia ao PP é a inviabilização imediata da filiação do vice-governador Wanderlei Barbosa ao partido. O segundo, e mais abrangente impacto, será a saída de todos os atuais pré-candidatos a prefeito e a vereador pelo PP, que devem tomar o rumo do PTB, partido do presidente da Assembleia Legislativa, Toinho Andrade. 

 

Esse, inclusive, deve ser o mesmo caminho a ser tomado pelo vice-governador, Wanderlei Barbosa, que pode ser o candidato do grupo do Palácio Araguaia pelo PTB, sem problemas com a sua filiação.

 

SURPRESA

A definição da senadora Kátia Abreu por ingressar nas hostes do PP, de Lázaro Botelho, pegou a todos de surpresa no Palácio Araguaia, principalmente os aliados e seguidores do casal araguainense formado por Botelho e pela deputada Valderez castelo Branco, que são filiados à legenda há décadas, sendo que Lázaro Botelho é, pelo menos até agora, o presidente estadual da sigla e leal companheiro e parceiro do governo de Mauro Carlesse.

 

Lazaro Botelho aliado de governador Mauro Carlesse perde o trono

O Paralelo 13 já vinha acompanhando as movimentações da senadora Kátia Abreu em Brasília, com nossas fontes informando suas visitas, encontros e tratativas e, há três dias já havia publicado matéria informando que o destino de Kátia poderia ser outro, uma vez que se esperava que ela se filiasse ao PSD, partido de seu filho, o também senador Irajá Abreu, presidente estadual da legenda, que ela ajudou a fundar, relatando, inclusive, reuniões com o presidente nacional da sigla, o ex-ministro Gilberto Kassab.

 

RETORNO ÀS ORIGENS

Muito mais que uma surpresa, a ida de Kátia Abreu para o PP significa um retorno da senadora às suas origens políticas e classistas do agronegócio, uma vez que o PP é um partido de centro-direita, o que ajusta o discurso da política tocantinense de quando começou sua vida pública, pelas portas da UDR, quando foi presidente da Federação da Agricultura do Estado do Tocantins e, posteriormente, da Confederação Nacional da Agricultura por dois mandatos consecutivos.

Possível filiação do vice governador Wanderlei Barbosa  é abortada

 

A chegada da senadora Kátia Abreu ao PP tocantinense traz consigo uma nova conjuntura política em todo o Estado, com reflexos em várias direções, fazendo com que muitas pedras dos tabuleiros da sucessão em vários municípios precisem ser removidas, realocadas ou redistribuídas, mexendo, inclusive, na distribuição do Fundo Partidário a que alguns candidatos teriam acesso, uma vez que, se houver necessidade de mudança de partido, consequentemente muda, também, o valor à disposição para a campanha.

 

Confira no quadro abaixo quanto cada partido terá, nacionalmente, em dinheiro, para investir em seus candidatos na corrida sucessória de outubro próximo.

Pesquisa

Última edição

o-paralelo-13-edicao-502.jpg

Boletim de notícias

Boletim de notícias

Colunistas

 

Últimas notícias