Consulta sobre elegibilidade de Mauro Carlesse trava pretendentes

Posted On Terça, 14 Setembro 2021 05:57
Avalie este item
(1 Votar)

CONSULTA SOBRE ELEGIBILIDADE DE MAURO CARLESSE TRAVA PRETENDENTES

Enquanto não houver uma resposta por parte do TSE sobre a consulta da possibilidade de Mauro Carlesse se candidatar para mais um mandato de governador, seus aliados estarão de pés e mãos atados.

 

Enquanto corre um processo de votação de Reforma Política no Congresso Nacional, a avaliação da consulta deve ocorrer somente em dezembro, bem além da data limite para a reforma política ser aprovada, promulgada e publicada no Diário Oficial, e passar a valer para a próxima eleição, que é dia dois de outubro.

 

Até lá, pré-candidaturas, pré-julgamentos e outras hipóteses por parte dos milhares de interessados nas eleições de 2022, serão apenas “teses”, a serem levadas em “banho Maria” nas rodas de conversa sobre política.

 

FUSÃO ENTRE DEM E PSL: COM QUEM FICA O COMANDO DO NOVO PAR TIDO NO ESTADO?

Nesta última segunda-feira, nos cafezinhos, nas rodadas de chopp e nas conversas políticas de pé de ouvido, o assunto era um só: quem será o futuro presidente estadual da nova legenda a ser criada com a fusão entre o DEM e o PSL.

 

A nova legenda será a de maior bancada na Câmara Federal, unindo os 50 deputados do PSL e os 23 do DEM.

 

Perguntado sobre em quem apostaria, um experiente ex-deputado federal foi taxativo: “Mauro Carlesse foi o único governador que não saiu do PSL, que tem 50 deputados.  Já Dorinha Seabra vem de uma bancada de apenas 23 deputados.  A resposta fica fácil”, respondeu, virando as costas e saindo  “de fininho”...

 

JOSÉ MESSIAS, DA SETAS, É O ANIVERARIANTE DA SEMANA

Quem dividiu bolo de aniversário com a família foi o secretário do Trabalho e Ação Social, José Messias Alves de Araújo.

 

Messias comemorou, além da nova idade, os ótimos resultados que vem colhendo à frente da Setas, com  apoio total do governador Mauro Carlesse.

 

Ao aniversariante, nossos parabéns!

 

REGIÃO SUDESTE ARTICULA POR RESGATE POLÍTI CO

As lideranças da Região Sudeste do Tocantins começaram a se articular em busca do resgate da representatividade política, via Assembléia Legislativa e Câmara dos Deputados.

 

Uma Região  que já teve nomes como José dos Santos Freire, Hagaús Araújo, Antônio Jorge, Paulo Roberto, José Salomão, Cacildo Vasconcelos, Joaquim Balduíno e Freire Jr. como seus legítimos representantes, fosse em Brasília, fosse na Assembleia Legislativa, que trouxeram grandes feitos e grandes conquistas para o povo, não pode ficar tanto tempo sem representantes nos Legislativos.

 

A movimentação pelo resgata da representatividade política do Sudeste vem em boa hora, já que haverá eleições no ano que vem e muitos postulantes a deputado federal e a estadual.

 

Só tem que tomar cuidado para não eleger falsos profetas...

 

O Paralelo 13 está de olho!

 

MOURÃO DIZ QUE “CLIMA INSTITUCIONAL ESTÁ MELHOR”

Quatro dias após a publicação da 'Declaração à Nação', documento em que presidente Jair Bolsonaro pediu harmonia entre os poderes, o vice-presidente Hamilton Mourão disse nesta segunda-feira, 13, entender que a semana começa com um clima institucional melhor em relação à anterior. Ele também minimizou os atos contra o presidente ocorridos no domingo, 12, menos expressivos do que os governistas de 7 de setembro em meio à divisão da esquerda.

 

Questionado nesta segunda-feira por jornalistas em frente ao Palácio do Planalto se a semana terá um clima melhor entre as instituições, Mourão confirmou. "Não resta dúvida. Na semana passada, houve uma manifestação maciça em favor do nosso governo, em particular à pessoa do presidente da República. O presidente, na quinta-feira, fez aquela carta buscando diminuir essa tensão e fazer reaproximação com STF, em particular com ministro Alexandre de Moraes", lembrou o vice-presidente.

 

TÍMIDOS, ATOS MOSTRAM ESQUERDA DIVIDIDA E DIMINUÍDA

Cinco dias depois que centenas de milhares de pessoas de diferentes Estados se reuniram em São Paulo para apoiar o presidente, movimentos de oposição se reuniram na mesma avenida Paulista para pedir o impeachment de Jair Bolsonaro.

 

O quórum, contudo, foi bem distinto. Apesar da rejeição elevada de Bolsonaro, Movimento Brasil Livre (MBL) e Vem pra Rua fizeram atos menores em São Paulo e nas demais capitais em que haviam convocado manifestações. Conforme as estimativas da Polícia Militar, foram 6 mil pessoas na avenida Paulista, ante 125 mil no 7 de setembro.

 

Para a cientista política e pesquisadora do Cebrap Camila Rocha, os atos deste domingo mostram que "a construção de uma frente ampla com poder de derrubar Bolsonaro de fato não será fácil, ainda mais considerando que, por enquanto, tal movimento também não vem se expressando nas ruas".

 

CASA PRÓPRIA PARA PROFISSIONAIS DA SEGURANÇA

Policiais civis, militares, federais e rodoviários, além de bombeiros, agentes penitenciários, peritos e guardas municipais, terão subvenção financeira concedida pelo governo federal e condições diferenciadas de crédito imobiliário para aquisição da casa própria.

 

É o que prevê o Programa Nacional de Apoio à Aquisição de Habitação para Profissionais da Segurança Pública, o Habite Seguro, lançado nesta segunda-feira (13), em cerimônia no Palácio do Planalto, com a presença do presidente Jair Bolsonaro, ministros e parlamentares.

 

"A casa própria, mais que um sonho, é uma necessidade para todos nós", afirmou o presidente em seu discurso. "A casa própria é algo que realmente nos liberta, nos dá paz para trabalhar", acrescentou.

 

FINANCIAMENTO PARA SETOR HABITACIONAL

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) terá R$ 65,5 bilhões para financiamentos na área de habitação em 2022, oriundo de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Outros R$ 4 bilhões do fundo serão disponibilizados para obras de saneamento.

 

A regulamentação dos recursos do FGTS foi aprovada pelo Conselho Curador do Fundo e publicadas no Diário Oficial da União (DOU), por meio das Instruções Normativas nº 44 e nº 45.

 

Para a área de habitação, do montante de R$ 65,5 bilhões, mais de 95% serão destinados para financiamentos de moradias populares a famílias com renda mensal de até R$ 7 mil – faixas 1,5, 2 e 3 do programa de habitação social do governo federal. Para os descontos, estão assegurados R$ 9 bilhões. Do total de R$ 65,5 bilhões, R$ 40,2 bilhões estão reservados para financiamentos, a pessoas físicas ou jurídicas, que beneficiem famílias com renda mensal bruta limitada a R$ 4 mil.

 

MENOR MÉDIA DE CASOS DE COVID DESDE MAIO DE 2020

O Brasil registrou 8.280 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas,  totalizando 21.005.064 pessoas que já se contaminaram com o vírus. A média móvel foi de 15.336 diagnósticos positivos, uma redução de 34% em comparação ao índice de duas semanas atrás, o que demonstra tendência de queda. Esse foi o menor índice desde 20 de maio de 2020, quando atingiu 14.647. O indicador pode ter sido puxado para baixo pela falta de dados do Rio de Janeiro, que não divulgou casos ou mortes nesta segunda-feira.

 

Foram registradas 256 mortes por Covid-19, elevando para 587.138 o total de vidas perdidas para o novo coronavírus desde o começo da pandemia. A média móvel foi de 467 óbitos, uma queda de 30% em comparação com o cálculo de duas semanas atrás, o que indica tendência de queda. Pelo sexto dia consecutivo o índice fica abaixo de 500.

 

BOLSONARO MODERA DISCURSO

 

No seu primeiro discurso num ato no Palácio do Planalto desde seu recuo de pacificação, semana passada, o presidente Jair Bolsonaro baixou o tom, se comparado às suas últimas falas nesses eventos, quando vinha fazendo duras críticas a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Bolsonaro se restringiu, no seu discurso, a tratar do tema da solenidade, o lançamento do programa de financiamento habitacional para profissionais de segurança pública, o  Habite Seguro.

 

Até mesmo o tom do presidente era outro, mais baixo, sem exaltação. Na semana passada, numa apresentação de investimentos no setor ferroviário, Bolsonaro não tocou nesse assunto e disparou ataques aos ministros Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso, mesmo sem citar seus nomes. Disse que ninguém deveria se preocupar com o 7 de Setembro, mas criticou o STF.

 

PETROBRAS FAZ “PROPAGANDA ENGANOSA”

 

O Distrito Federal e 12 estados entraram com uma ação civil pública contra a Petrobras por "publicidade enganosa". Os autores pedem que a empresa seja obrigada a suspender uma propaganda, veiculada na internet, sobre a composição do preço dos combustíveis.

 

O vídeo publicado pela companhia diz: "Você sabia que hoje a Petrobras recebe em média R$ 2 a cada litro de gasolina que você utiliza?", junto a outras informações sobre a composição do valor cobrado na bomba dos postos. Segundo o processo, a publicidade tem objetivo de "induzir em erro os consumidores".

 

Além da suspensão da propaganda, o grupo pede que a Petrobras seja condenada a produzir um novo conteúdo informativo, que desfaça o "engano", além do pagamento de danos morais coletivos.

 

Pesquisa

Última edição

o-paralelo-13-edicao-504.png

Boletim de notícias

Boletim de notícias

Colunistas

 

Últimas notícias