COLUNA FIQUE POR DENTRO

Posted On Segunda, 01 Novembro 2021 05:56
Avalie este item
(0 votos)

WANDERLEI BARBOSA ESCREVENDO UMA NOVA HISTORIA

 

O governador em exercício, Wanderlei Barbosa tem em mão uma grande oportunidade de escrever uma nova história, com um novo enredo político, o que lhe dará chances reais de viabilizar sua candidatura a governador nas eleições de outubro de 2022.

 

Porém o sucesso dessa história depende diretamente dos nomes escolhidos por Wanderlei para formar sua equipe de governo.

 

Todo cuidado é pouco. A Polícia Federal ainda está no Tocantins e não estão descartadas novas operações e prisões.

 

Pelo andar da carruagem, poucos CPFs estarão regulares para ser registrados no TRE para candidaturas em 2022, e vale aquele velho ditado do “diga-me com quem andas e te direi quem és”.

 

Fica a dica.

 

TODO CUIDADO É POUCO

Demonstrando querer empreender um governo reparador de muitas injustiças com o funcionalismo público e dar continuidade aos programas sociais iniciados pelo governador afastado, Mauro Carlesse, repetimos que Wanderlei Barbosa precisa ser muito criterioso e tomar todo os cuidados do mundo antes de confirmar nomes em seu governo.

 

Há muita “gente boa” no olho do furacão que soprará em terras tocantinenses, fazendo “voar” nomes e reputações nos próximos dias.

 

O Observatório Político de O Paralelo 13 detectou a possibilidade de um novo – e grande – “baculejo” das autoridades federais no combate às práticas não republicanas praticados por conhecidos agentes públicos.

 

TEM MAIS POR VIR

Informações de Brasília ligaram o alerta em nosso Observatório Político acerca de, pelo menos, mais três grandes operações, coirmãs da que está em andamento, atualmente, no Tocantins, baseadas em investigação que correm em absoluto segredo de Justiça mas que já estão em fase de conclusão, sob a coordenação da Suprema Corte.

 

E, em se falando em Suprema Corte, já se pode ter a certeza de que a categoria dos investigados é de “peixes grandes”, mas com uma “rede” que não poupará, também os peixes pequenos.

 

Há muita gente apreensiva, no Tocantins, mas, fica aqui, o nosso recado aos desavisados, de que o desfecho dessa “pescaria” pode acontecer a qualquer momento.

 

RIVOTRIL EM FALTA NO TOCANTINS

“Diante da tensão da classe política com a megaoperação da Polícia Federal que afastou Mauro Carlesse e outros membros do governo estadual, os estoques de Rivotril, Aprazolan, Calminex e Maracujina se esgotaram rapidamente em Palmas e em alguns municípios tocantinenses.Muita gente que trabalha no governo não está conseguindo dormir, por causa dos nervos ‘a flor da pele’”.

 

Esse texto, de autoria desconhecida, corre solto nas redes sociais e está divertindo alguns e deixando outros com insônia.

 

Tudo por causa da “malha pequena” da rede que a Polícia Federal está usando na captura dos “peixes” envolvidos em atos não republicanos.

 

De peixe grande à lambari, vai todo mundo!

 

MAURO CARLESSE:  A QUEM INTERESSAR POSSA

Durante a sua estadia na presidência da Assembleia Legislativa e no governo do Tocantins, Mauro Carlesse dividiu os louros do poder com vários aliados, amigos e companheiros.  Jamais perdeu um aliado, assim como jamais deixou de agir com celeridade e severidade quando traído.

 

Pois hoje, afastado do governo, Carlesse continua com a mesma filosofia e o mesmo pulso firme: “triste daquele que der o menor sinal de traição ou abandono do seu grupo político”, afirmou um dos seus aliados, que preferiu não se identificar.

 

O arremate da afirmação foi enfático: “não aceitaremos, em hipótese alguma, que aconteça conosco o que aconteceu com os ex-governadores Marcelo Miranda e Sandoval Cardoso”.

 

CINTHIA NAS ALTURAS

A prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro vem aumentando sua popularidade junto à sociedade palmense com ações sociais, obras espalhadas  por toda a Capital, equilíbrio nas finanças, uma administração enxuta que vêm impondo um conceito em seu governo

 

Politicamente falando, Cinthia será um “cabo eleitoral” valiosíssimo dentro do colégio eleitoral de Palmas, com reais chances de transferência de votos a quem apoiar, como é o caso do senador Eduardo Gomes, a quem ela já afirmou apoiar como candidato ao governo do Estado.

 

EDUARDO LEITE EM PALMAS

O pré-candidato a presidente da República, Eduardo leite, governador do Rio Grande do Sul, que disputará as prévias do PSDB para tal, esteve em Palmas e foi prestigiado pelos “mui amigos” da prefeita Cinthia Ribeiro, presidente estadual do PSDB, Luana Ribeiro, deputada estadual, assim como Olynto Neto, pelo ex-prefeito Carlos Amastha, pelo ex-senador Ataídes Oliveira e pelo deputado federal Carlos Gaguim.

 

Pelo exemplo dado na ocasião, não haverá espaço na sucessão estadual para Cinthia, Olynto e Luana.

 

]Alguém dos três terá que deixar o PSDB e, a se valer do cacife político, não será Cinthia Ribeiro.

 

2022 trará a resposta...

 

TABOCÃO PODE ESTAR DECEPCIONADO COM A POLÍTICA

O empresário bem-sucedido, Edson Tabocão, que vinha sendo visto como um dos pré-candidatos ao governo do Estado para 2022, que vinha participando de diversas reuniões pelo interior do Tocantins, principalmente na Região Norte, acompanhado, sempre, de um representante do clã dos Abreu, parece que cansou de tanto compromisso.

 

Fontes dão conta de que o “sumiço” de Tabocão pode ter relação com uma grande decepção do empresário com o meio político, onde muitos são conhecidos por não honrar a palavra e têm o sério defeito de ludibriar cidadãos e cidadãs de boa fé.

 

MORAES APERTA MEMBROS DA CPI DA COVID-19

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou neste sábado, 30, que a CPI da Covid preste informações, em 48 horas, sobre os pedidos de quebra do sigilo telemático do presidente da República, Jair Bolsonaro, e de banimento do chefe do Executivo das redes sociais.

 

O magistrado quer analisar tais informações para decidir sobre o mandado de segurança impetrado por Bolsonaro contra as medidas aprovadas pelo colegiado após o presidente fazer uma declaração mentirosa em sua live semanal, associando a vacina contra o novo coronavírus ao risco de infecção pelo vírus da Aids. 

 

CAMINHONEIROS PODEM PARAR HOJE

Transportadores rodoviários e autônomos preveem interdição de rodovias e restrição da circulação de caminhões na paralisação nacional da categoria prevista para segunda-feira (1º), a fim de defenderem suas reivindicações, segundo representantes ouvidos pelo Estadão/Broadcast Agro. A adesão ao movimento, no entanto, ainda é incerta.

 

O presidente da Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores (Abrava), Wallace Landim, conhecido como Chorão, afirma que a paralisação dos caminhoneiros deve ocorrer em todos os Estados do País. Chorão não soube estimar quantos caminhoneiros estão dispostos a interromper as atividades a partir do dia 1º, mas diz que a adesão é "grande". "Já temos apoio de centrais sindicais e devemos ter da população também. Todo mundo está sofrendo com os preços dos combustíveis", afirmou. Chorão, que foi uma das principais lideranças da greve de 2018, garante que o movimento da próxima semana será semelhante ao de três anos atrás. "É o primeiro ato em que participamos desde lá e nos organizamos para isso."

 

SEM PEC, GOVERNO PODE PRORROGAR AUXÍLIO

Sem garantia de aprovação da PEC dos precatórios, que libera espaço para que o Auxílio Brasil pague ao menos R$ 400 até dezembro de 2022, o presidente Jair Bolsonaro tem sido aconselhado a fazer uma consulta formal ao Tribunal de Contas da União (TCU) sobre a possibilidade de prorrogar o auxílio emergencial.

 

A ideia está entre as alternativas que são analisadas por lideranças do Congresso e integrantes do governo para contornar o revés imposto pela falta de quórum na votação da PEC na quarta-feira passada. A proposta abre ao menos R$ 83 bilhões para gastos no Orçamento de 2022, parte destinada à ampliação do Auxílio Brasil. Há promessa de nova votação após o feriado, mas lideranças têm dúvidas se o governo terá os 308 votos necessários para a aprovação do texto. O assunto precisa ser liquidado até a segunda semana de novembro para viabilizar os pagamentos.

 

 

Última modificação em Segunda, 01 Novembro 2021 06:26

Pesquisa

Última edição

o-paralelo-13-edicao-505.jpg

Boletim de notícias

Boletim de notícias

Colunistas

 

Últimas notícias