COLUNA FIQUE POR DENTRO

Posted On Sábado, 21 Novembro 2020 07:56
Avalie este item
(0 votos)

TRUMP NO TOCANTINS

Parece que já está tudo acertado entre a Casa Branca e os candidatos derrotados nas eleições de 15 de novembro, faltando apenas marcar uma data para que o presidente americano, Donald Trump aporte no Tocantins.

A intenção da equipe de campanha do presidente americano é promover a união entre Trump e os candidatos que acham que houve fraude na eleição tocantinense, para uma manifestação pela recontagem dos votos em Palmas e Porto Nacional, assim como em toda a América do Norte.

As partes combinam as palavras de ordem (cadê meu voto!), baseadas em argumento altamente plausíveis, pois nem Trump nem os candidatos tocantinenses inconformados conseguiram “explodir as urnas” com seus votos.

O traje a ser usado na manifestação já está definido: todos vestidos e maquiados como palhaços, sem economizar no óleo de peroba pra passar na cara de pau. 

Trump deve ser o único a usar óleo de urucum, para manter o tom ”naturalmente” alaranjado de sua pele.

 

BONS DE VOTO

Muitos dos candidatos a vereador em Palmas e Porto Nacional vão para a manifestação querendo saber onde estão seus votos, pois, membros de famílias grandes, com muitos irmãos, irmãs, primos, tios, sobrinhos, amante, pai e mãe, receberam apenas um ou dois votos na zona eleitoral em que eles votariam.

Matematicamente, a conta desses candidatos está certa, mas, será que esses candidatos já tiveram coragem de perguntar se seus familiares tiveram a coragem de votar neles?

Só na residência de um desses candidatos moram cinco filhos, a esposa, o pai, a mãe e os sogros, mas na urna só apareceram dois votos...

 

POLICIA FEDERAL EM DEFESA DO TSE

Não vai demorar muito para o Ministério Público Federal agir, abrindo um processo por falsas denúncias e entregar as investigações à Polícia Federal, enquadrando esses candidatos “explode urna” por denunciação caluniosa.

Identificar quem está por trás dessas falácias é fácil. Basta ver os vídeos nas redes sociais.  Já que o Tocantins é campeão nacional em operações da PF contra a corrupção, não custa nada assegurarmos a liderança nesse quesito, também.

Se nem o Trump conseguiu provar que seus votos “sumiram”, como farão nossos nobres “espoca urna” de araque??!!

 

TSE FAZ ALERTA

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou nesta sexta-feira (20) que circulam nas redes sociais mensagens falsas sobre a anulação das eleições em alguns municípios por suspeita de fraude na urna eletrônica.

Segundo o TSE, desde a implantação da votação por meio eletrônico, em 1996, nunca houve constatação de fraude no sistema de votação.

Em nota, o tribunal reafirmou que o dispositivo tem 30 camadas de segurança para dificultar fraudes, os dados são transmitidos por uma rede privada, sem conexão à internet ou bluetooth, e lacres de segurança alertam sobre qualquer tentativa de violação dos dados.

Além disso, o resultado da votação pode ser conferido pelos partidos políticos por meio dos boletins de urna, o relatório impresso que indica os votos dados pelo eleitor para cada candidato. O documento é fixado na porta da seção eleitoral ao final do dia de votação.

O segundo turno das eleições será realizado em 29 de novembro. O pleito ocorrerá em 57 cidades espalhadas pelo país, das quais 18 são capitais.

 

MP ALERTA SOBRE PRESTAÇÃO DE CONTAS

O Ministério Público de Contas do Tocantins (MPC/TO), por meio do procurador-geral, José Roberto Torres Gomes, recomendou aos chefes dos Poderes Executivo e Legislativo dos municípios tocantinenses, que prestem contas de final de mandato, mesmo aqueles que tenham sido reeleitos.

Aos que foram eleitos, o procurador recomendou que instaurem Tomada de Contas Especial, sob pena de corresponsabilidade, caso se deparem com qualquer das situações previstas no art. 75 da Lei Orgânica do TCE/TO e que “procedam às demais medidas extrajudiciais e judiciais pertinentes, a fim de recompor o erário municipal, se porventura houver a comprovação de sua dilapidação pelo gestor precedente”, destaca José Roberto.

No documento, o procurador adverte que, a publicação dá ciência aos gestores quanto às providências indicadas, podendo a omissão na adoção de suas medidas redundar no manejo de todas as medidas legais pertinentes ao caso. A ausência de resposta no prazo será entendida como negativa do acolhimento integral dos termos da recomendação, bem como recusa em fornecimento de informações, “fato que ainda sujeitará o responsável às medidas disciplinares do art. 32 da Lei de Acesso à Informação (Lei nº 12.527/2011), sem prejuízo de configurar ato de improbidade administrativa”. 

 

“LARANJAS FEMININAS” DERRUBAM TODA CHAPA

Em um julgamento de placar apertado, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu que a presença de candidatas laranjas deve levar à cassação de toda a chapa. O entendimento do tribunal foi feito no julgamento do caso de cinco candidatas à Câmara de Vereadores de Valença do Piauí, que tiveram votação inexpressiva, não praticaram atos de campanha nem tiveram gastos declarados em suas prestações de contas.

A Lei das Eleições obriga a presença de ao menos 30% candidaturas de mulheres, mas partidos tentam burlar as obrigações com "candidatas laranjas", ou seja, fictícias, apenas para alegar oficialmente que cumpriram a cota.

O entendimento firmado pelo TSE na noite desta terça deve seguir de referência para a análise de casos semelhantes, como a investigação sobre candidatas laranjas do PSL em Minas Gerais e em Pernambuco. A decisão do TSE cassou o mandato de seis dos 11 vereadores da Câmara de Valença do Piauí.

 

DESVALORIZAÇÃO DAS MULHERES

 

Para o Ministério Público Eleitoral, as "candidaturas fictícias" relegam às mulheres "papel figurativo na disputa político-eleitoral" e refletem a "estrutura patriarcal que ainda rege as relações de gênero na sociedade brasileira". Uma das candidatas de Valença não obteve nenhum voto, outra obteve um e uma terceira sequer compareceu às urnas para votar.

Em seu voto, o vice-presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, destacou que a cota feminina não produziu, até hoje, verdadeiro impacto na representação feminina no Congresso Nacional - atualmente, apenas 15% dos parlamentares são mulheres, índice abaixo tanto da média das Américas (de 30,6%) quanto da média mundial (de 24,3%).

"Entre nós, os resultados ruins da reserva de candidaturas femininas parecem advir, em grande medida, da falta de comprometimento efetivo dos partidos políticos em promover maior participação política feminina. E isso é demonstrado pela recalcitrância dos partidos e das lideranças partidárias em empregar os recursos destinados por lei à difusão da participação política feminina para atrair mais mulheres para seus quadros e promover a sua capacitação; em dar espaço a mulheres em seus órgãos diretivos", afirmou o ministro.

 

FUX PEDE MINUTO DE SILÊNCIO

O presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Luiz Fux, pediu hoje (20), durante evento organizado pelo órgão pelo Dia da Consciência Negra, um minuto de silêncio em homenagem ao homem negro que foi espancado até a morte por seguranças no estacionamento de um supermercado em Porto Alegre.

O crime ocorreu na noite de ontem (19), em um supermercado Carrefour da zona norte da capital gaúcha. A vítima foi identificada como João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos. Ele teria se desentendido com a caixa do estabelecimento, sendo depois conduzido pelo segurança da loja até o estacionamento, onde começaram as agressões.

“Independentemente de versões, o que nos deve preocupar é a violência exacerbada. Toda violência é desmedida e deve ser banida da nossa sociedade. Mas esse é um triste episódio, exatamente no momento em que nós comemoramos o Dia Nacional da Consciência Negra”, disse Fux sobre o crime. “Esse minuto de silêncio é um dever de todo brasileiro”, acrescentou em seguida.

 

Pesquisa

Última edição

o-paralelo-13-edicao-504.jpg

Boletim de notícias

Boletim de notícias

Colunistas

 

Últimas notícias