VIVENDO E APRENDENDO OU “A ESCOLA DA VIDA”

Posted On Domingo, 07 Novembro 2021 12:15
Avalie este item
(1 Votar)

A vida é um aprendizado constante.  Quanto mais estudamos, percebemos que mais temos que aprender, tanto na ciência quanto na vida profissional.  E a técnica mais valiosa para que isso se realize é a manutenção da humildade, saber ouvir e estar sempre aberto ao diálogo, à interação e, principalmente, a mudar de opinião

 

Por Edson Rodrigues

 

A VIDA PUBLICA E A VIDA POLÍTICA

 

A vida é a nossa principal escola, constantemente em evolução, revelando imperfeições e mostrando que a perfeição é inatingível.  O mais próximo que chegamos da perfeição é desenvolvendo um bom caráter e uma personalidade que agregue à nossa volta pessoas que sejam semelhantes à nós e, principalmente, saber identificar aquelas que, ao contrário, só são próximas enquanto estamos com algum tipo de poder nas mãos.

 

Os bajuladores, os “baba ovos”, conhecidos como ratos de porão, amigos do rei ou do poder, independente de quem esteja no lugar mais alto, aqueles que batem no peito para dizer “somos governo” e que só levam “boas notícias”, na maioria das vezes fofocas e maledicências contra quem esteja ficando mais próximos do “rei” que eles, sempre orbitaram os ambientes palacianos, são gentis, servis e “ensaboados”.  Entra governo, sai governos, eles estão sempre lá, de boa aberta, á espera de uma “sobra” qualquer, mas, se puderem, avançam sobre a “refeição principal” e se refestelam.

 

E no Tocantins não é diferente.  Os amigos do poder sempre existiram, são fáceis de serem identificados, e não têm o menor pudor em agir e serem conhecidos por essas características.

 

Um ano antes da criação do Estado do Tocantins, há 33 anos, O Paralelo 13 já circulava em sua versão impressa, distribuído gratuitamente em Porto Nacional, Capital da Cultura do Tocantins e Região, já sob a nossa direção.

 

É por isso que temos a tranquilidade e o conhecimento suficientes para reconhecer todos os ratos de porão do Palácio Araguaia, aqueles que sempre foram subservientes a todos os que sentaram na cadeira principal do Executivo Estadual, prometendo amor e fidelidade à todos, sem jamais cumprir com nenhum.

 

GOVERNADOR WANDERLEI BARBOSA

 

Do alto de toda a nossa experiência, reconhecemos que ainda somos alunos iniciantes da escola da vida, mas temos muito tempo de convivência com a classe política tocantinense.  Somos testemunhas vivas da vida política, e a cada dia aprendemos um pouco mais sobre pessoas, seus interesses e suas ideias.

 

É por isso que estamos preocupados com o governador Wanderlei Barbosa, portuense, a quem alertamos para ter muito cuidado.  Você é possuidor de princípios familiares valiosos demais para serem sugados por esses falsos amigos.

 

 

Não estamos, de forma alguma, achando que você seja ingênuo a ponto de desconhecer essas nuances do poder, apenas alertando sobre o valor dos ensinamentos, valores e princípios familiares e religiosos que seus pais, tão dedicados e altruístas, a saudosa Dona Maria Rosa e Fenelon Barbosa, utilizaram para que você formasse seu caráter, lapidado na nossa Porto Nacional, onde você aprendeu a respeitar a importância de ir à missa dos domingos na Catedral de Nossa senhora das Mercês, onde recebeu ensinamentos cívicos elevados no Colégio Estadual Florêncio Aires, que tinha como costume, antes da primeira aula do dia, fazer uma oração de agradecimento a Deus por mais um dia de ensinamento e aprendizado.

 

Pois bem, caro governador.  Você, que começou sua vida pública ainda muito jovem, com um mandato de vereador em Porto Nacional e que migrou, em 1989 para Taquaruçu, então município, que virou o berço da nossa Capital, Palmas, foi eleito, novamente, vereador por quatro mandatos e presidente da Câmara Municipal.

 

Casado com Blandina Vieira Leite Castro e pai de Ygor Leonardo Castro Leite, Rérison Antonio Castro Leite e Rosa Maria Castro Leite, em 2010 se elegeu para o primeiro de dois mandatos como deputado estadual, permanecendo nesta função até 2018, quando se afastou para disputar a eleição suplementar ao lado de Mauro Carlesse, como vice-governador, na chapa que acabou vencedora na eleição convocada por causa da cassação de Marcelo Miranda e Claudia Lelis dos cargos de governador e vice.

 

EXEMPLO QUE VEM DE CASA

 

A família de Wanderlei Barbosa se dedicou à vida pública e política, tendo como exemplos seu pai, Fenelon Barbosa e sua mãe, Dona Maria Rosa, saudosa, que se dedicaram pelos mais necessitados, tiveram atuações modelares e nunca deixaram o poder lhes subir à cabeça, usando a solidariedade e a humildade como direcionadores de sua atuação pública, construindo centenas de moradias populares, doando outras centenas de kits de material de construção, cestas básicas, hidrômetros, padrões de energia e propiciando a aquisição de lotes a preços populares, que conferiram á Dona Maria Rosa o título de “mãe dos pobres” no início da Capital.

 

Os bairros de Taquaralto, as Vilas Aurenys e a própria Tauqaruçu, que virou distrito da Capital, estão povoados por testemunhas dessa atuação histórica, que acabou pavimentando o caminho para que os frutos dessa união viessem, sistematicamente ocupando cargos eletivos, como filhos, netos e sobrinhos.

 

MOMENTO DE “RESPIRAR”

 

Pois, nobre governador, é chegado o momento de dar uma freada no ritmo alucinante destes primeiros dias de governo, utilizar seus profundos conhecimentos políticos para respirar, analisa, avaliar e se posicionar.

 

Até hoje, nenhum membro da família política iniciada por Fenelon Barbosa e pela saudosa Dona Maria Rosa, teve seu nome envolvido em nenhum ato não republicano, em suspeitas de corrupção ou outros “defeitos” frequentemente apresentados pela classe política.

 

Nenhum membro da família Barbosa é rico, todos são remediados, as propriedades rurais todas são fruto de muito trabalho e esforço, que vêm passando como herança para a família.

 

Portanto, alertamos ao governador Wanderlei todo cuidado do mundo, pelo tempo que permaneça no cargo, seja por apenas seis meses, seja  até o fim do atual mandato, com os ratos que habitam o porão do Palácio Araguaia, os amigos do poder.

 

 

Neste momento que requer uma pausa para a formatação do seu governo, aconselha-se que reúna à sua volta apenas aquelas pessoas que lhe são de total confiança, feche os ouvidos para os “conselhos” dos amigos do poder, pois eles sabem ser persuasivos e sedutores, e preste bastante atenção na aprovação do Orçamento para 2022, para que seu governo não seja “engessado”, sem condições de ter autonomia para as ações que poderão imprimir sua marca em seu governo.

 

CONDIÇÕES DE AÇÃO

 

O Orçamento que será aprovado pela Assembleia Legislativa, você sabe como poucos, representa a oxigenação da vida pública de um governador e seu sucesso político. Mantenha suas atenções para os valores que permitirão que você conceda o aumento e as progressões prometidas aos servidores estaduais, que estão há cinco anos sem nenhum reajuste em seus vencimentos. Sem a devida atenção, o Orçamento de 2022 pode virar uma “colcha de retalhos”, cheia de emendas.

 

Atente para a proximidade do período chuvoso, que sempre desmoraliza governadores da Região Norte do País, pois destrói estradas, enche rios, traz doenças e outras mazelas.  Isso tudo requer planejamento e organização, mas, principalmente, verbas disponíveis para serem imediatamente utilizadas.

 

Juntando tudo isso, sem os recursos necessários, o governo corre o risco de chegar em meados de 2022 sem condições de manter a folha de pagamento em dia, assim como aposentados e pensionistas do Igeprev.

 

Dr. Darci Martins Coelho personagem indispensável na criação do Estada

o Tocantins 

 

Planeje suas ações, aja como a Justiça determinou, lembrando sempre que sua estada no poder pode terminar a qualquer momento.  Faça tudo com segurança política e jurídica, zele pelo nome da sua família, forme sua equipe com pessoas capacitadas e de caráter, como o Dr. Darci Coelho, e preste atenção nas “fotos” dos governos de Siqueira Campos, Marcelo Miranda, Sandoval Cardoso e Mauro Carlesse, observe as “figurinhas carimbadas” que aparecem como “papagaio de pirata” de todos os que já ocuparam a cadeira que você ocupa hoje.  Analise o que cada um desses já fez pelo Tocantins – certamente você não encontrará muita coisa – e tire suas conclusões.

 

FINALIZANDO

 

Nos últimos dias, nosso Observatório Político tem registrado, em Palmas, a presença frequente de alguns desses ratos do porão do Palácio Araguaia na antessala do governador Wanderlei Barbosa.  Muitos deles estão sendo monitorados pelas autoridades federais 24 horas por dia, podendo receber uma daquelas visitas indesejáveis às 6h da manhã, dos “homens de preto” da Polícia Federal.

 

Muitos “baculejos” ainda estão por vir, sem falar nas fotos e vídeos que circulam nas redes sociais, que podem estar servindo de “pistas” e até mesmo provas, que podem resultar em novas operações.

 

Como falava meu amigo e irmão, o saudoso Salomão Wenceslau, “os amigos ratos podem cegar bons governantes e levá-los ao erro”.

 

A todos um ótimo domingo, rogando a deus para que nosso governador em exercício, Wanderlei Barbosa, não se deixe contaminar pelo veneno desses ratos de porão nem pela sedução fácil dos amigos do poder.

 

Por hoje é só!

 

 

Última modificação em Domingo, 07 Novembro 2021 12:33

Pesquisa

Última edição

o-paralelo-13-edicao-505.jpg

Boletim de notícias

Boletim de notícias

Colunistas

 

Últimas notícias