PREFEITOS E DEPUTADOS OUVEM SUAS BASES E CONVOCAM EDUARDO GOMES PARA SER CANDIDATO AO GOVERNO

Posted On Sexta, 19 Novembro 2021 07:23
Avalie este item
(1 Votar)

 

O que parecia um ato político da mais alta estirpe para a formação de um grupo político capaz de eleger seus candidatos para os cargos estaduais mais importantes no pleito de 2022, acabou virando um tiro no pé de quem apostava na candidatura de Ronaldo Dimas, ex-prefeito de Araguaína – inclusive do próprio Dimas – ao governo do Estado.

 

Por Edson Rodrigues

 

O que transcorria como uma verdadeira confraternização entre lideranças políticas das mais diversas vertentes acabou azedando, após, em pronunciamento, Ronaldo Dimas afirmar que o ex-prefeito de Gurupi, Laurez Moreira, que acabara de fazer uso da palavra, seria “um ótimo vice-governador”. Laurez não se fez de rogado e imediatamente tomou a palavra e afirmou que Dimas é quem “daria um ótimo vice”.

 

A coisa seguiu desandando, quando o ex-governador Marcelo Miranda, presidente estadual do MDB, aproveitou o acesso ao microfone para afirmar que naquele encontro “não tinha só um candidato a governador, e que todos os presentes estariam capacitados para sê-lo”.

Encontro em Araguaína

 

Durante o evento, um veículo de comunicação de Araguaína já estampava uma manchete em que se lia que “Eduardo Gomes declara apoio à candidatura de Ronaldo Dimas para governador”. Ao tomarem ciência do fato, prefeitos, vereadores e lideranças políticas pediram para que o senador Eduardo Gomes tomasse uma atitude a respeito.

 

Ato contínuo, Eduardo Gomes concedeu uma entrevista a um jornal, em vídeo, em que afirmou, taxativamente, não ter, em nenhum momento, declarado apoio às pretensões de Dimas (confira o vídeo no fim deste texto).

 

REPERCUSSÃO

 

As notícias do evento em Araguaína correram o Estado e provocaram indignação nos prefeitos que desejam a candidatura de Eduardo Gomes ao governo. Alguns afirmaram que Ronaldo Dimas, presidente estadual do Podemos, que acaba de lançar a candidatura do ex-juiz Sergio Moro à presidência, havia “armado uma arapuca” ao convidar Eduardo Gomes para o ato político em seu curral eleitoral, uma vez que Gomes é líder do governo de Jair Bolsonaro no Congresso Nacional.

 

Encontro de prefeitos na ATM

 

Nesta quinta-feira, em um encontro com o diretor do Projeto Calha Norte, e general de Divisão, Ubiratan Poty, que contou com a presença de prefeitos dos 139 municípios do Estado na Associação Tocantinense dos Municípios – ATM –, praticamente cercaram Eduardo Gomes, responsável direto pela integração do Tocantins no Calha Norte, para comentar o ocorrido em Araguaína.

 

Senador Eduardo Gomes falando aos presentes na ATM 

 

O Paralelo 13 conversou com alguns deles e ouviu declarações como “o senador Eduardo Gomes é o nosso candidato a governador ‘por convocação’ das nossas bases. É inconcebível que o ex-prefeito de Araguaína poste em suas redes sociais que o senador seria ‘um bom coordenador de campanha’. Isso é um absurdo!”

 

Ao chegar a um restaurante da Capital para almoçar com o Diretor do Calha Norte, foi a vez dos deputados e candidatos a deputados cobrarem uma posição mais clara de Eduardo Gomes sobre o fato de Araguaína.  Mas, uma ligação telefônica do presidente da república, Jair Bolsonaro, convocando o senador para participar pessoalmente de uma reunião política, encurtou a resposta de Gomes, que pediu tranquilidade aos companheiros: “fiquem tranquilos. Vocês são meus guias. Vou à Brasília e volto para, junto, tomarmos a melhor decisão.  Farei o que vocês acarem que estou apto a fazer”, respondeu.

 

Ex-prefeito de Araguaína Ronaldo Dima "professor de Deus"

 

Outro prefeito nos confidenciou, solicitando anonimato: “o Ronaldo Dimas é muito arrogante, se acha o ‘professor de Deus’. Um senador do quilate de Eduardo Gomes, líder do governo de Jair Bolsonaro no Congresso Nacional já há mais de dois anos, ser comparado a um coordenador de campanha, é muita petulância”, finalizou, proferindo outros características impublicáveis, associadas ao pré-candidato.

 

O apoio dos prefeitos, vereadores e demais lideranças á Eduardo Gomes é fruto claro do trabalho desenvolvido pelo senador, que se vale de ser líder do governo federal no Congresso e sempre dá um jeito de incluir os municípios tocantinenses nos repasses de verbas e programas sociais desenvolvidos pela União, o que já salvou muitos mandatos nas cidades do interior do Estado – e dos representantes delas na Assembleia Legislativa -, que se viram em pânico com a paralisação econômica causada pela pandemia de Covid-19 e, literalmente, receberam oxigenação financeira por meio das ações diretas de Eduardo Gomes, que lidera, com folga, o ranking dos parlamentares que mais destinaram recursos federais aos municípios.

 

NOVOS FATOS POR ACONTECER

 

O próprio senador Eduardo Gomes vem, sempre, ponderando em relação á situação que envolve sua amizade antiga com Ronaldo Dimas e a possibilidade de os dois disputarem o governo do Estado em palanques separados.  Em várias de suas conversas com prefeitos, vereadores, pré-candidatos a deputado e demais lideranças, Gomes vem alertando para o fato de que ainda haverá muita acomodação de forças, mudanças nos comandos dos partidos, novas composições e muitas conversações até que o processo sucessório tome corpo, e que esse andamento natural das coisas não pode ser atropelado.

 

Não obstante a polidez e diplomacia do senador, o Observatório Político de O Paralelo 13 detectou entre os presentes ao ato político em Araguaína e na repercussão das declarações feitas nesse ato que a sensação é de que Ronaldo Dimas, na verdade, está em uma busca frenética por um apoio político que ainda não tem, nem de outros partidos muito menos dos membros das bancadas estadual e federal, apenas do seu próprio filho, deputado federal Tiago Dimas.  Essa busca tem um só motivo: a candidatura de Dimas ao governo do estado está se transformando em pó.  E, a partir de suas declarações na última terça-feira, em pó de mico.

 

As impressões dos presentes ao ato político organizado por Dimas e por seu pupilo, o atual prefeito da cidade, Wanderlei Rodrigues, são de que o resultado final do evento, foi um tiro no lado esquerdo do próprio peito, dado por Dimas.

 

WANDERLEI BARBOSA

 

Enquanto isso, o governador Wanderlei Barbosa segue sua saga para não deixar o Estado estagnar e, para definir as prioridades que levarão isso a acontecer, está formando uma equipe de ótimos técnicos que têm, também, tino político.

 

 O governador Wanderlei Barbosa ontem em Araguaína

 

O mais novo nome anunciado na equipe de Wanderlei Barbosa foi o de César Halum, ex-deputado federal, com experiência em Brasília e ótimo trânsito com a classe política.  Com a chegada de Halum, o governador está se cercando de um grupo de políticos conectados à Assembleia Legislativa e com a bancada federal, para facilitar a continuidade no fluxo de recursos federais aos cofres do Estado, possibilitando o andamento das obras em execução e a implantação daquilo que está dentre suas prioridades, de forma a imprimir sua marca administrativa, demonstrando competência e capacidade de gestão capazes de impulsionar sua popularidade visando a eleição de 2022.

 

Sua proposta de governo seria a de um “Tocantins 100% original”, apenas com tocantinenses genuínos nos principais cargos administrativos.

 

Por enquanto, isso depende só de Wanderlei.

 

Última modificação em Sexta, 19 Novembro 2021 08:47

Pesquisa

Última edição

o-paralelo-13-edicao-505.jpg

Boletim de notícias

Boletim de notícias

Colunistas

 

Últimas notícias