Escritores de Palmas falam sobre desafios durante 3ª Roda Literária

Posted On Domingo, 28 Novembro 2021 04:48
Avalie este item
(0 votos)
Evento foi promovido pela Fundação Cultural de Palmas, por meio da Biblioteca Jornalista Jaime Câmara, e contou com a presença de autores novos e veteranosEvento foi promovido pela Fundação Cultural de Palmas, por meio da Biblioteca Jornalista Jaime Câmara, e contou com a presença de autores novos e veteranos Evento foi promovido pela Fundação Cultural de Palmas, por meio da Biblioteca Jornalista Jaime Câmara, e contou com a presença de autores novos e veteranosEvento foi promovido pela Fundação Cultural de Palmas, por meio da Biblioteca Jornalista Jaime Câmara, e contou com a presença de autores novos e veteranos Foto: Júnior Suzuki

O evento contou também com o lançamento do livro ‘Novas Caravelas e Outros Mares’, de Gislene Camargos e Vanda Maria

 

Com Assessoria

 

Com o lançamento de livro e debate sobre os desafios dos escritores iniciantes, a literatura esteve mais uma vez em foco, na 3ª Roda Literária. Realizado na sexta-feira, 26, o evento foi promovido pela Fundação Cultural de Palmas, por meio da Biblioteca Jornalista Jaime Câmara, e contou com a presença de autores novos e veteranos, declamação de poesias e noite de autógrafos do livro ‘Novas Caravelas e Outros Mares’.

 

Com o primeiro livro lançado recentemente, a jornalista Lauane dos Santos, escritora do livro-reportagem ‘Banca Exposta: a vida e o trabalho dos feirantes de Palmas’, com projeto de publicação contemplado pelo Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic), falou sobre sua experiência em lançar um livro por meio de um edital público.

 

"Quando inscrevi o projeto de publicação do meu livro para o Promic, eu tinha quase certeza que não passaria. Mas no final tive a surpresa de ter sido contemplada. Tudo que experienciei no último ano executando o projeto, me fez ver a importância de editais de fomento que propiciam oportunidades que, de outra forma, nunca teríamos acesso. Isto empodera escritores e artistas como eu a iniciarem a carreira e verem o próprio potencial, além de divulgar amplamente bons trabalhos que fortalecem a cultura local”, afirmou Lauane.

 

A escritora concluiu incentivando os demais escritores a se lançarem nesse universo. “Se você tem algum projeto em mente, mas tem medo de tentar, se é um escritor iniciante como eu e acha que nunca conseguiria, só tente, pois pode mudar a sua vida como mudou a minha."

 

O evento contou também com apresentação musical da cantora Lívia Tâmara e da pianista Aline Martins.

 

‘Novas caravelas e outros mares’

 

O livro ‘Novas caravelas e outros mares’ é uma coletânea de poemas, que nasceu a partir do encontro virtual (feito de palavras) da escritora portuguesa Vanda Maria de Sousa e da escritora brasileira Gislene Camargos. Foi escrito a quatro mãos, tendo como mediação as mídias virtuais, especialmente o Facebook. É o encontro poético entre uma poetisa portuguesa e uma brasileira, um diálogo entre duas mulheres contemporâneas, faz parte de um projeto maior, cujo objetivo principal é aproximar as pessoas, por intermédio da literatura, tendo como suporte não só o livro impresso, como também as ferramentas virtuais, multimídias.

 

“É muito bom partilhar esse momento em uma roda literária com a participação de escritores que já publicaram e com outros que ainda vão publicar é uma experiência ímpar, é inspirador. Demonstrar as possibilidades desse mundo cibernético, onde é possível a interação e criação a distância. Para nós, eu e a Vanda, é muito importante”, afirmou a escritora Gislene Camargos.

 

Vanda Maria

 

Doutora em Estudos de Cultura, mestra em Indústrias Culturais, pós-graduada em Ciências da Informação e Comunicação e licenciada em Filosofia, atualmente Professora de Guionismo e narrativas digitais, bem como em Storytelling, na Escola Superior de Comunicação de Lisboa - Instituto Politécnico de Lisboa, é investigadora integrada no CISC - NOVA - Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa; tem como áreas de estudo as narrativas digitais e transmedia, a par das Humanidades Digitais e Estudos de Cinema. Foi distinguida com o prêmio para melhor adaptação a cinema curta-metragem, estreou uma peça infantil em Lisboa Capital da Cultura e, por 20 anos, trabalhou como roteirista para televisão, cinema e teatro.

 

Gislene Camargos

 

Gislene Camargos é professora e escritora. Doutora e mestra em Ensino de Língua e Literatura pela Universidade Federal do Tocantins (UFT); especialista em Docência do Ensino Superior (Proeja) e Gestão Escolar pela UFT; graduada em Letras pela Universidade Estadual de Goiás (UEG). Integrante do grupo de pesquisa Grupo de Estudos do Sentido do Tocantins (Gesto). Já atuou como gestora escolar, professora nas redes municipal e estadual de educação e em universidades públicas e privadas. Também trabalhou na Biblioteca Indústria do Conhecimento.

 

É autora dos livros ‘Rosas e Jabuticabas’, ‘Amor em quarentena’, ‘Dançando com a Menô’, ‘A menina que engolia sementes’, ‘Fruta temporã’ ‘e ‘Batom no dente’. Como escritora e produtora cultural, desenvolve também os projetos ‘Rosas e jabuticabas por aí...’ e ‘Esparramando amor, livros e poesia por aí...’

 

Atualmente, trabalha na Fundação Cultural de Palmas, especificamente, na Biblioteca Municipal Jornalista Jaime Câmara, na Assessoria de Projetos de Leitura e Artes.

 

Pesquisa

Última edição

o-paralelo-13-edicao-505.jpg

Boletim de notícias

Boletim de notícias

Colunistas

 

Últimas notícias