Em Porto Nacional, Polícia Civil deflagra a Operação Hórus e cumpre vários mandados judiciais contra associação criminosa especializada na prática de crimes diversos

Posted On Sábado, 30 Julho 2022 04:02
Avalie este item
(0 votos)

As investigações da Polícia Civil apontaram que os suspeitos abriam contas fantasmas no intuito de auferir lucros por meio de transações fraudulentas.

 

Por Rogério de Oliveira

 

 

A Polícia Civil do Tocantins (PC-TO), por intermédio da 72ª Delegacia do Distrito de Luzimangues, deflagrou nesta sexta-feira, 29, a operação Hórus, a qual resultou no cumprimento de seis mandados de busca e apreensão, bem como ações para localizar e prender indivíduos suspeitos por crimes diversos.

 

Comandada pelo delegado-chefe da 72ª DP, Diogo Fonseca, a ação tem por objetivo coletar elementos para apuração de crimes de estelionato e falsificação de documentos, além de garantir a adequada instrução criminal a partir da prisão cautelar de três pessoas investigadas pela atuação direta nos delitos.

 

A operação teve início logo nas primeiras horas da manhã quando os policiais civis de Porto Nacional e também do Grupo de Operações Táticas Especiais (GOTE) se deslocaram até os alvos, no município de Porto Nacional, no sentido de efetuar as buscas e prisões expedidas pela Justiça.

 

“Investigações apontaram que os autores usavam documentos falsos com dados de terceiros, abriam contas fantasmas em instituições financeiras e auferiam quantias indevidas destas instituições como empréstimos, saque de créditos de cheque especial etc. Em seguida, os valores eram redistribuídos, através de transferências, para outros membros do grupo criminoso que muitas das vezes também usavam dados falsos para mascararem o destino dos valores”, ressaltou o delegado Diogo Fonseca.

 

A operação Hórus resultou no cumprimento de seis mandados de busca com apreensão de documentos e bens, dentre eles uma moto aquática. Os alvos das prisões não foram encontrados em suas residências e são considerados foragidos. A PC-TO continua à procura dos mesmos.

Moto aquática apreendida durante a operação Hórus

 

Durante os trabalhos policiais, um homem, que estava na residência de um dos alvos, foi detido com uma porção de drogas análoga a maconha. Diante dos fatos, ele também foi conduzido a Delegacia de Polícia Civil, onde a autoridade policial lavrou em seu desfavor um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por posse de drogas para consumo pessoal. Após a lavratura do termo, o homem foi liberado pela autoridade policial.

 

Conforme o delegado Diogo Fonseca, a ação foi exitosa. “A fuga dos investigados demonstra o objetivo deles em se esquivar da responsabilização criminal”, asseverou a autoridade policial.

 

Na ocasião, o delegado frisou que as investigações serão intensificadas no sentido de localizar os foragidos da Justiça. Ele também aproveitou a oportunidade para agradecer o apoio dos policiais civis de Porto Nacional e do GOTE que participaram da operação.

 

 

 

Pesquisa

Última edição

o-paralelo-13-edicao-506.jpg

Boletim de notícias

Boletim de notícias

Colunistas

 

Últimas notícias