COLUNA FIQUE POR DENTRO

Posted On Quarta, 13 Janeiro 2021 07:19
Avalie este item
(0 votos)

Porto Nacional

O prefeito de Porto Nacional, assim que ganhou as eleições municipais, foi à Brasília para abrir portas e garantir recursos para sua gestão. Segundo os bastidores políticos, no congresso nacional, nas próximas 72horas o prefeito de Porto Nacional e toda a comunidade portuense (incluindo o distrito de Luzimangues) terá ótimas notícias vindas de Brasília.

Aguardem...

 

Senador Eduardo Gomes sóbrio na disputa pelo comando do Senado

Momentos de muito equilíbrio marca mais uma etapa na vida política do senador Eduardo Gomes. Lealdade e humildade são os ingredientes pelos quais se pauta o senador Eduardo Gomes, líder do governo de Jair Bolsonaro no Congresso Nacional, que vem se articulando para garantir muitos empenhos financeiros e liberação de recursos para o Tocantins, assim que o orçamento da união for aberto.

Neste momento de muitas trovoadas, ventos fortes e pancadas de chuvas, o aconselhável é diminuir a velocidade e ter controle da aeronave. Aguardar o momento certo de agir.

É por essas práticas que o senador tocantinense, Eduardo Gomes, mantém equilíbrio em suas ações com lealdade ao presidente Jair Bolsonaro, como seu líder no congresso nacional

 

Porto Nacional: Desfechos finais

Nos bastidores da justiça é tido como favas contadas, a batida do martelo da justiça de primeira instância sobre o processo que envolve alguns ex-vereadores e ex-secretários. Uma decisão da justiça pode isentar os inocentes e punir os culpados. Nesse sentido, O Paralelo13 fez questão de, até hoje, aguardar uma decisão da justiça para emitir sua opinião, mostrando de forma imparcial quem é quem nesta ação de improbidade administrativa e malversação do dinheiro público, dos cofres da municipalidade da capital da cultura, nossa querida Porto Nacional.

A população também aguarda!

 

Prefeitos empossados precisam de tempo para mostrarem a que vieram

Ninguém tem autoridade para criticar as escolhas dos auxiliares dos prefeitos que tomaram posse no último dia primeiro de janeiro de 2021, muito menos em fazer críticas pelas primeiras decisões políticas e administrativas tomadas pelos atuais gestores. Cabe aos membros dos poderes legislativos municipais exercerem suas funções de representantes do povo e olhos da comunidade, bem como à oposição, fiscalizar e zelar pelo erário público, oferecer soluções, propor reparos e não simplesmente agir como cegos, surdos e mudos políticos, não atrapalhando as boas gestões. já aos membros governistas é importante que deem o apoio político e social necessário, sem cegueira e “babação de ovo”. A comunidade, os críticos e os opositores sabem que o primeiro ano de mandato é sempre o mais difícil, principalmente para os prefeitos que receberam dividas com prestadores de serviços/fornecedores, maquinários sucateados e dívidas com folha de pagamento do funcionalismo público municipal, dentre outras obrigações sociais. Tem prefeituras até impedidas de receberem recursos federais e estaduais devido a inadimplência junto aos organismos federais fiscalizadores.

Todos os prefeitos precisam de tempo para agir.

Resultados das eleições municipais de 15 de novembro 2020 deixou oposição esquartejada e manca

Em primeiro lugar a oposição tem patrimônio político e tem políticos competentes, também tem serviços prestados ao estado e aos municípios, além de bom trânsito nos poderes em Brasília. Porém falta a esta oposição um líder competente para promover a união e levantar uma bandeira que possa se apresentar em 2022 como uma alternativa viável, palpável que dê segurança ao eleitor e a população por dias melhores com um governo que gere emprego, do contrário o "ter patrimônio político" pode virar poeira e a oposição vir a perder sua identidade e se tornar nanica, o que não é bom para o Tocantins que precisa de um governo forte e uma oposição competente.

Nesse quesito, os resultados das eleições municipais deixaram um recado para as oposições, se não se unirem poderão ser sepultadas em um sepultamento coletivo, com pouquíssimas chances de ressuscitarem no futuro.

Fica a dica!

 

Chega de blá blá blá nas prefeituras

 

Já provoca engarrafamentos nas redes sociais e em outras mídias o blá blá blá dos prefeitos que tomaram posse no último dia primeiro de janeiro de 2021, condenando os ex-prefeitos por isso e por aquilo. Acontece que ninguém quer saber deste blá blá blá. Se acharem por bem, abram um processo de investigação da gestão anterior, com fundamentos jurídicos e se encontrar rombo, adotem as medidas cabíveis necessárias. Acionem as câmaras municipais e as demais instituições de defesa do patrimônio público e mantenham a população informada.

Mas deixem de blá blá blá e comecem a administrar suas cidades para cumprirem com os compromissos feitos em palanques.

 

Palmas: Presidente da câmara municipal de Palmas não está, "é"

Demonstrando pulso forte a presidente da câmara municipal de Palmas, vereadora Janad Valcari corta gorduras, para viabilizar sua gestão à frente do poder legislativo palmense e mostra, na prática, respeito pelos recursos vindos dos tributos pagos pela população palmense.

Entre os cortes feitos está o não pagamento da verba de gabinete (Codap ) aos vereadores, referente ao mês de janeiro. O valor é de mais R$ 11 mil para cada parlamentar; o anúncio do encerramento do contrato de locação de veículos para gabinetes dos vereadores e consequentemente a extinção de despesas com combustíveis, uma economia de mais de dois milhões de reais (R$ 2.256.000,00) com veículos e mais um milhão e duzentos mil reais com combustíveis (R$ 1.200.000,00) e uma redução de contratação de servidores comissionados.

A presidente já chegou demarcando território e demonstrando seu potencial de mudanças.

 

Palácio Araguaia desidrata os Abreus politicamente

Paulo Lima - ex-chefe de gabinete da senadora Kátia Abreu -, Miuke Hyashida, ex-prefeita de Brejinho de Nazaré e Jairo Mariano, ex-presidente da Associação Tocantinense de Municípios (ATM) e ex-prefeito de Pedro Afonso, são alguns nomes que deixam de ser aliados do grupo político dos senadores Kátia Abreu e Irajá Abreu e passam a integrar o grupo do govenador Mauro Carlesse.

 

E vem mais

 

Em breve as sucessões do Sebrae e da Faet, que estão sob o domínio do grupo político dos Abreus, também deixarão o ninho Abreu. Rumores de bastidores dizem que há um trabalho do grupo político palaciano para cooptar alguns dos prefeitos eleitos pelas legendas dominadas pelos senadores tocantinenses do PSD e PP.

Todos os movimentos políticos são vistos como fatos estratégicos na formação de uma plataforma política com vista à sucessão estadual de 2022, onde o palácio Araguaia não quer ser surpreendido pelas as oposições, mas sabendo que na política nada é exato.

 

Esforços de Cinthia com Dória por vacina para palmense zebrou

Preocupada com a vida das famílias palmenses, a prefeita Cinthia Ribeiro foi à São Paulo e em audiência com o governador João Dória conseguiu garantir a vacina para imunizar a população palmense, mostrando ser uma gestora ágil.

Acontece que, com a politicagem entre os governos de Dória e Bolsonaro, o que seria uma conquista zebrou, deu água na canoa.

Mas nem tudo está perdido, o ministro da saúde garantiu a distribuição simultânea aos estados e municípios com iguais direitos na hora H e no dia D.

Valeu os esforços de Cinthia Ribeiro.

 

Pesquisa

Última edição

o-paralelo-13-edicao-504.jpg

Boletim de notícias

Boletim de notícias

Colunistas

 

Últimas notícias