A vacina a corrupção e a incerteza

Posted On Quarta, 09 Dezembro 2020 11:11
Avalie este item
(1 Votar)

O ano de 2020 está chegando ao fim, para muitos ele não vai deixar saudades, mas para outros já deveria ter acabado. Ante de tudo em nossa modesta opinião ele se tornou um ano cheio de incertezas, medo e insegurança. O que não faltou foi desvios do erário

 

Por Antônio Coelho de Carvalho

 

A incerteza que nos rodeia com advento da pandemia do Coronavírus aumentou as dúvidas não só sobre a economia ou os empregos, mas o principal a saúde, essa que é a “coisa” mais importante que temos. Essa situação deixa as pessoas mais ansiosas com estresse, pois estamos lidando com o desconhecido, não como fazer previsões, planejamento. Mas como diz um velho provérbio português, “Não há mal que sempre dure, nem bem que sempre perdure!”

 

Fenômeno

Esse mês de dezembro astrônomos da Rice University, Patrick Hartigan, no Texas (EUA) anunciaram um fenômeno astronômico que não acontece desde a Idade Média poderá ser observado no dia 21 de dezembro, logo após o pôr do Sol: a proximidade entre Júpiter e Saturno fará com que esses dois corpos celestes pareçam um planeta duplo. A proximidade entre os dois planetas já está ocorrendo e, entre os dias 16 e 25 de dezembro, a percepção será de que eles estarão separados por menos do que um diâmetro de lua cheia. “Na noite de maior aproximação, em 21 de dezembro, eles se parecerão com um planeta duplo, separados por apenas um quinto do diâmetro da lua cheia”, explica. O fenômeno não acontece há 800 anos e é chamada de estala de Belém. Quem sabe não possa ser presságio de dias melhores

 

Politica

Voltando para nosso planeta terra, os efeitos da pandemia de Covid-19 prometem continuar se manifestando, principalmente dos brasileiros mais pobres. O Auxílio Emergencial, que vem sendo pago desde abril, ajudou os brasileiros a atravessarem esse período. O fim dos pagamentos, no entanto, é mais motivo de angústia e incertezas. A falta de mobilidade ou mesmo a omissão do governo federal é especialmente constrangedora ante a situação social e econômica do País. Onde as máscaras dos números de uma inflação irreal, onde os mais pobres pagam o preço dessa falta de política econômica e social.

 

Os números

De acordo com cálculos do economista Daniel Duque, pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV), a simples redução do auxílio emergencial de R$ 600 para R$ 300 fez com que, na passagem de agosto para setembro, mais de 6,8 milhões de pessoas entrassem na faixa da pobreza no Brasil. Ao todo, 47,39 milhões de brasileiros vivem nessa condição, o que representa 22,4% de toda a população. Nesse mesmo período, entre agosto e setembro, cerca de 4,08 milhões de pessoas entraram na faixa da extrema pobreza. Em São Paulo, os consumidores pagaram 96% mais pelo óleo de soja e também pelo arroz (63%) pelo feijão (46%). Outro aumento foi na proteína animal: a carne bovina subiu 38%, a suína 48%, e a de frango 27%. Para ajudar os mais pobres o governador de São Paulo Joao Doria aumentou os impostos para os alimentos para o ano que vem, sendo alíquota interna passara de 7% a título de ICMS passará a calcular 9,4%; e 12% a título de ICMS passará a calcular 13,3%.

 

Os desvios

Não fácil falar dos desvios do erário hoje mesmo a Policia Federal faz operação do Maranhão para apurar desvios de R$ 15 milhões em emendas parlamentares com recursos destinados à saúde do Estado. Fundos Municipais de Saúde teriam firmaram contratos fictícios com empresas “de fachada”, pertencentes ao deputado federal Josimar Maranhãozinho (PL) é alvo de mandado de busca e apreensão. O espaço seria pouco e o tempo curto se fossemos enumerar aqui os desvios. Ai vem o meritíssimo juiz Ricardo Lewandowski e diz: A investigação corre em sigilo perante o Supremo Tribunal Federal. O cidadão tem o direito de saber o destino dos recuso que por ventura são desviados. Uma é certa com toda a grana que o governo federal disponibilizou pra saúde, se o hospital da sua cidade continua com o mesmo número de leitos, sem equipamentos, todo quebrado e sem remédios, você foi enganado sim.

 

Prevenção Primária à Corrupção

 

A Polícia Federal lança, nesta quarta-feira (09/12), Dia Internacional contra a Corrupção, o projeto PF Construindo Valores – #façasuaparte, iniciativa de abrangência nacional e voltada à Prevenção Primária à Corrupção; o que representa um marco na história da instituição no tocante ao enfrentamento à corrupção. Para tanto, foram instituídos os GPRECs - Grupos de Prevenção Primária à Corrupção da Polícia Federal, por meio da Portaria do Diretor Geral, em setembro passado.

 

 

1 bilhão de reais

A equipe do procurador-Geral da República, Augusto Aras, chegou a um acordo com os representantes dos empresários Joesley e Wesley Batista para preservar o acordo de delação premiada feito em 2017, ainda na gestão do então procurador-geral Rodrigo Janot. A informação foi confirmada pela PGR. Pelo acerto assinado nesta segunda-feira (7/12), os irmãos Batista, controladores da holding J&F, concordaram em pagar mais de R$ 1 bilhão para mantê-lo, além de cumprir pena privativa de liberdade. A J&F não se manifestou sobre a repactuação. Se a empresa faz um acorde desse porte é teve ter feito muita coisa errada.

 

2 mil anos para pagar

Coisas da cidade Maravilhosa, a Justiça discute se dívida de cervejaria com o estado do Rio de Janeiro pode ser parcelada em mais de 2 mil anos. Isso mesmo 2 mil anos. Nos cálculos da Procuradoria Geral do Estado, a conta de R$ 1,2 bilhão só seria quitada em 4105. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) deve analisar e definir se a dívida de uma empresa do grupo Cervejaria Petrópolis com o Rio de Janeiro poderá ser parcelada em mais de 2 mil anos. Refrescando a memória a Lava Jato denunciou Walter Faria, da cervejaria Petrópolis, e mais 22 por lavagem de R$1 bilhão, nessa denúncia contra Walter Faria engloba 642 atos de lavagem de dinheiro, diz o MPF. A Cervejaria Petrópolis, foi alvo de outra operação da PF na Lava Jato em 2017, ela pagou R$ 1,5 milhão para a empresa do ex-presidente, por três palestras.

 

Noticia boa ou ruim

Tribunal de Contas da União autoriza a concessão da BR-153/080, Ministros relatores fizeram observações sobre os estudos apresentados; leilões dos ativos estão previstos para o primeiro semestre de 2021 as concessões de mais três projetos do Ministério da Infraestrutura: as rodovias BR-153/080/414/GO/TO e BR-163/230/MT/PA, além dos 22 aeroportos da 6ª rodada de concessões, que serão concedidos em três blocos. A próxima etapa é a publicação dos editais para a realização dos leilões, onde são esperados um total de R$ 16,2 bilhões em investimentos contratos nos ativos. A previsão é que os leilões ocorram no primeiro semestre de 2021. A parte ruim e o preço que o cidadão pagara por essa concessão, isso é para trafegar. O ministro Vital do Rêgo, que relatou o projeto da BR-153, vetou a figura do chamado “relator independente” proposta pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Ele teria a responsabilidade de avaliação do cumprimento de contrato para empresa contratada pela concessionária. O segmento total da BR-153/080/414/GO/TO liga Anápolis (GO) a Aliança do Tocantins (TO) e é considerado o principal corredor de integração do Meio-Norte com o Centro-Sul do país.

 

Tranquilidade

Viralizou nas redes sociais a tranquilidade de um Mineiro frente uma enxurrada provocada por uma chuva em Minas Gerais. Diferentemente de muitos políticos que quando conseguem dormir naca sabem se a Policia Federal irá tomar café da manhã com eles

 

STF eleva teto salarial

Magistrados dos Estados receberão o mesmo que os ministros da Suprema Corte. A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou uma decisão da própria Corte que assegurou aos magistrados estaduais salários iguais aos dos juízes do STF: R$ 39,2 mil.  A maioria dos ministros do STF concordou com as alegações das entidades. “O caráter unitário da magistratura nacional, determinado pela Constituição de 1988, sujeita todos os magistrados (federais e estaduais, da justiça comum e da justiça especializada) a princípios e normas que devem ser as mesmas para todos, de modo a preservar sua unidade sistêmica”, argumentou o relator do caso, ministro Gilmar Mendes.

 

A vacina

A corrida para a obtenção da vacina contra a covid-19 avança, movimento o mundo político, econômico. Todo que esperamos é ter uma vacina eficaz o mais prevê possível. Temos visto os vários tipos de interesse principalmente. Potências como Estados Unidos, China, Rússia e Reino Unido estão usando recurso científicos e financeiros e o que for necessário para encontrar uma vacina que combata o vírus. Ainda é impossível prever qual vai funcionar, sem efeitos colaterais e curto, médio e longo prazo, por isso assim como eles o governo federal pretende compra dezenas de milhões de doses. Oremos para que nosso sacrifício não seja feito em vão.

 

 

Pesquisa

Última edição

o-paralelo-13-edicao-504.jpg

Boletim de notícias

Boletim de notícias

Colunistas

 

Últimas notícias