Imprimir esta página

COLUNA FIQUE POR DENTRO

Posted On Segunda, 10 Janeiro 2022 12:57
Avalie este item
(0 votos)

Candidatura de Moro não decola e se distancia do segundo turno

Analistas políticos asseguram que a candidatura a presidência da república do ex-juiz Sérgio Moro não decolou e chegou num teto que varia entre 8% a 10%, podendo já começar a perder força com as campanhas nos Estados, especialmente onde não possui nomes de candidatos na disputa, muito menos militância. Os mais próximos já aconselham Moro a refluir e começar uma campanha para o senado, ou câmara federal.

Principalmente depois que o ex-ministro Joaquim Barbosa descartou, aceitar ser vice na possível chapa presidencial com Moro como candidato a presidente da república por um partido nanico, sem fundo partidário, e sem horário eleitoral gratuito de rádio e televisão e, muito menos, sem bons candidatos a governador nos principais colégios eleitorais do País.

 

Freando filiações

O governadoriável Ronaldo Dimas, ex-prefeito de Araguaína, pelo visto recolheu trem de pouso sobre as filiações de lideranças políticas no inexpressível podemos, do presidenciável ex-ministro Sergio Moro. Nos bastidores políticos é dado como certo que, tanto Ronaldo Dimas como seu filho, o deputado Thiago Dimas e o deputado Pastor Eli Borges, podem estar indo para um mesmo partido: "especulações".

 

Pesquisas de intensão de votos x ministério público eleitoral e as vinculações

Todo cuidado é pouco, tanto para as empresas de pesquisas quanto para os veículos de imprensa que as publicarem. Além do registro, no TRE, a divulgação de pesquisas precisa seguir as novas regras estabelecidas pelo TSE de acordo com a lei aprovada na reforma política, no Congresso Nacional e já em vigor, do contrário, pode sofrer multa milionária, tanto para empresa de pesquisa como para o veículo ou veículos que as publicarem.

Dessa forma, todo cuidado é pouco...

 

Atenção pré-candidatos!!!

Para os que desejam se candidatar a um cargo eletivo, cuidado para não cometerem crime eleitoral. Os pré-candidatos, a qualquer cargo eletivo nas eleições deste ano, precisam estar bem orientados por uma assessoria jurídica, para não cometerem crime de antecipação de campanha e terem registro de candidatura barrado por crime cometido antes do período autorizado pela justiça eleitoral. Vale ficarem atentos à distribuição de qualquer doação de material, dinheiro e/ou campanhas explícitas em veículos e meios de comunicação, inclusive, redes sociais.

 

Caixão e vela preta

Recado aos ex-prefeitos com pendências na justiça, seja no Tribunal de Contas do Estado (TCE), seja no Tribunal de Justiça (TJ). Cuidem-se!

Resolvam suas pendencias para não terem problemas na hora do registro de suas candidaturas no Tribunal Regional Eleitora (TRE). As várias certidões positivas exigidas pelo Tribunal não vão facilitar a vida de ninguém. Lembrando que muitos destes pré-candidatos, especialmente os ex-prefeitos têm pendências nas suas prestações de contas junto ao TER e outras instituições jurídicas. Candidatar por meio de uma liminar é “caixão e vela preta”. As redes sociais, a imprensa, os adversários e o Ministério Público estarão todos de plantão e o eleitor ligado nas notícias.

 

Aliados de Mauro Carlesse classificam como Fake News história de renúncia

Em conversa com aliados fiéis ao governador Mauro Carlesse, ficou claro que eles consideram Fake News a história que ronda os bastidores da política, em Palmas, sobre sua renúncia ao cargo de governador para se candidatar a deputado federal. Lembram que não existe nenhuma condenação contra Carlesse, o que existe são algumas investigações e denúncias infundadas do Ministério Público. Para eles, iguais às feitas contra Lula e, da mesma forma que o supremo derrubou todas as denúncias contra o Lula, o Carlesse terá  o mesmo veredito, pela Suprema Corte e são taxativos: "vem novidades nos próximos dias, via STF”.

 

Compromisso com o leitor e com a comunidade

O compromisso de O Paralelo13 com seus colaboradores, leitores e com a comunidade, será de fazer uma cobertura de todos os fatos políticos referente à sucessão estadual de 2022, mostrando os bastidores, se possível, em tempo real. Inclusive, mostrando aqui todos os candidatos com condenações por improbidades administrativas, os que estão sendo investigados, os que são réus em processos por Atos não republicanos, por corrupção e também os candidatos com registro de candidaturas asseguradas por meio de liminar. O Paralelo13 estará de plantão, cumprindo seu papel e seu dever de informar e combater os candidatos corruptos de continuarem na vida pública. Assim nós, equipe O paralelo13, prometemos.

 

Visita ilustre ao Padre Juraci Cavalcante Barbosa

Na manhã deste sábado, 08, acompanhado do amigo Wilson Neves, estivemos no seminário da igreja matriz de Nossa Senhora das Mercês, para fazermos uma visita ao amigo Padre Juraci e pedir suas bênçãos - para nós e para nossos familiares. O momento foi precioso e nos permitiu um ótimo bate papo. O Padre revelou estar rezando para as famílias impactadas pelas chuvas em todo o Brasil, especialmente nos estados do Tocantins, Bahia e Minas Gerais.

Chorou ao lembrar da perca do seu segundo pai, o saudoso Padre Jacinto, um amigo da família portuense que deixou muita saudade a todos nós que tivemos a felicidade de conhecer, conviver e ser seu amigo...

Saudade!!

 

Primeiro organiza a casa, depois pensa em política

O governador Wanderlei Barbosa, assim que deixar tudo organizado, referente à assistência aos impactados pelas as enchentes e dar início à recuperação das estradas, deve-se reunir com os principais líderes políticos e os dirigentes de siglas partidárias, além do grupo de deputados estaduais, para traçar a formação do grupo do qual fará parte de sua base política partidária e que lhe emprestará apoio para sua candidatura à reeleição para o cargo de governador. Também deve se decidir, em qual sigla se filiará até a data do dia 2 de abril, última data para estar filiado e poder concorrer nas eleições deste ano de 2022, que ocorre no dia 02 de outubro.

 

Wanderlei em Porto Nacional

O governador Wanderlei Barbosa estará em Porto Nacional no próximo dia 18 de janeiro, acompanhado dos deputados estaduais da capital da cultura tocantinense. Na oportunidade assinará Ordens de Serviços para pavimentação das principais vias que dão acesso às empresas já instaladas no Parque Industrial de Porto Nacional. Vários outros gestores já prometeram tais melhorias e não conseguiram realizar, mas o portuense, governador Wanderlei Barbosa, está honrando com os empresários e com a população tocantinense.

 

Governador compromete em recuperar rodovias no estado

 

Circula nas redes sociais um vídeo onde o governador aparece em um trecho de rodovia totalmente cheia de buracos. No vídeo, o governador interino Wanderlei Barbosa, se compromete em arrancar tudo e fazer novo asfalto, tão logo o período chuvoso passe. 

 

Tocantins movimentado

A campanha sucessória de 2022 será realizada num cenário com nova onda da covid-19, novas cepas, mortes, o povo passando fome e muitas e muitas operações da Polícia Federal (PF) e Ministério Público Federal (MPF) em território tocantinense. Tem ainda a Polícia Civil (PC) voltando às operações de combate à corrupção e as perguntas que não se calam: “será que Carlesse volta?”, “será se vai dar alguma coisa este processo de impeachment?”.

 

Tudo isso e muito mais pode acontecer neste primeiro semestre de 2022, para movimentar ainda mais o cenário político do Tocantins.

 

O candidato a presidente preferido de Joaquim Barbosa até agora

Ex-ministro do STF Joaquim Barbosa disse a aliados não ter novamente interesse em ser candidato a presidente em 2022, Joaquim Barbosa foi ministro do STF de 2003 até 2014, quando se aposentou. Embora diga a aliados não ter novamente interesse em ser candidato à Presidência da República em 2022, o ex-ministro do STF Joaquim Barbosa tem feito análises do cenário eleitoral nos bastidores.

Em conversas com aliados nas últimas semanas, Barbosa fez um diagnóstico dos nomes que se apresentaram até agora como pré-candidatos ao Palácio do Planalto na disputa de outubro.

Segundo pessoas próximas, o ex-ministro, que foi relator do processo do mensalão do PT no Supremo, não acredita que a vitória do ex-presidente Lula esteja tão dada assim, como mostram as pesquisas.

Barbosa diz até gostar do ex-governador Geraldo Alckmin, nome mais cotado para ser vice de Lula. Mas avalia que, quando a campanha começar de fato, o petista será bastante atacado por opositores.

Aliados dizem que também sobram críticas do ex-ministro do STF ao presidente Jair Bolsonaro (PL) e ao ex-juiz Sergio Moro (Podemos), algumas delas já noticiadas pela coluna.

Até o momento, aliados dizem que um dos poucos que se salvam na lista de Barbosa é Ciro Gomes. O presidenciável do PDT é considerado um “bom candidato” pelo ex-ministro do Supremo.

 

O Paralelo 13

Mais recentes de O Paralelo 13

Itens relacionados (por tag)